Anúncios

A MetSul Meteorologia alerta que um ciclone extratropical vai trazer vento forte a intenso com rajadas localmente muito intensas com potencial de transtornos amanhã no ingresso de uma forte massa de ar polar. O sistema de baixa pressão será responsável ainda por provocar sensação térmica muito baixa com percepção de muito frio e também forte agitação marítima na costa do Sul do Brasil.

Imagem de satélite das 10h30 deste sábado mostrando o ciclone extratropical na costa da província de Buenos Aires | Zoom Earth

O ciclone se formou nas últimas horas na costa da Argentina e na manhã deste sábado se encontrava junto ao litoral da província de Buenos Aires. A projeção da MetSul é de que na sequência o sistema se desloque para a foz do Rio da Prata, devendo então mover-se no sentido Leste e Nordeste, posicionando-se a Sudeste do Chuí.


Temporal de vento em Buenos Aires e no Uruguai

A previsão da MetSul é de rajadas ao redor dos 100 km/h na costa atlântica da província de Buenos Aires que, além do vento, pode ter chuva e pancadas de gelo e neve pela interação da circulação ciclônica com o ar gelado. Precipitação invernal pode ocorrer na área de Mar del Plata e na Sierra de la Ventana.

As rajadas devem ficar entre 80 km/h e 100 km/h na costa da província de Buenos Aires com significativa agitação marítima. A capital Buenos Aires deve ter vento menos intenso, mas suficientemente forte para causar quedas de algumas árvores.

Região do Prata terá vento muito intenso e “oleaje” com rajadas acima de 100 km/h em Punta del Este e possibilidade de danos | MetSul

Vento ainda mais forte é esperado no Uruguai com rajadas entre 80 km/h e 100 km/h, mas isoladamente mais fortes, na área de Montevidéu e em todo o Sul e o Leste do país. Na região de Punta del Este, por exemplo, rajadas de 110 km/h a 130 km/h são possíveis e vão vir acompanhadas de chuva e baixíssima sensação térmica com agitação das águas do Rio da Prata e do Atlântico.

O Uruguai deve enfrentar transtornos e risco de danos em razão do temporal de vento pela tempestade no oceano. Haverá quedas de árvores e cortes de energia no Uruguai, além do risco de colapso de estruturas pelo vento intenso por horas seguidas. O risco maior de problemas é para Montevidéu, Canelones, Maldonado e Rocha.

Vento muito forte pelo ciclone no Rio Grande do Sul

O vento no Rio Grande do Sul vai se intensificar em todas as regiões entre a noite de hoje e o início do domingo, mas, será ao longo deste domingo é que deverá ganhar ainda mais força com rajadas fortes a muito fortes com períodos de vento intenso. Na maior parte do Estado o vento deverá ficar entre 40 km/h e 70 km/h nas rajadas mais fortes.

Como é o comum em ciclone, as rajadas mais intensas devem se dar no Sul e no Leste do Estado ao longo do domingo. As rajadas, em média, devem ficar entre 70 km/h e 90 km/h no Sul e no Leste gaúcho, mas o Litoral Sul pode ter vento perto ou pouco acima de 100 km/h em alguns pontos. Porto Alegre deve ter vento de 70 km/h a 80 km/h com rajadas superiores isoladas pela topografia.

Mesma previsão da Capital é válida para cidades mais ao Sul da Grande Porto Alegre e próximas da Lagoa dos Patos como Viamão, Eldorado do Sul e Guaíba. Em municípios mais ao Norte da região metropolitana, como do Vale do Sinos, por conta do relevo não costuma ventar intensamente em ciclones extratropicais.

Sul gaúcho, inicialmente, terá o vento mais forte pela projeção do modelo WRF | MetSul

Rajadas fortes a intensas ao longo do domingo no Sul e no Leste do Rio Grande do Sul pela projeção do modelo WRF | MetSul

Assim como nos países do Prata, há risco de queda de árvores e cortes de energia no Sul e no Leste do Estado em razão do forte vento deste domingo, incluindo a região de Porto Alegre. Os maiores problemas devem se dar no Sul gaúcho, como na região entre o Chuí e Pelotas que devem ter pontos que ficarão sem luz. Na Capital, o risco maior é de queda de árvores e falta isolada de energia.

Atenção com prédio em ruínas da SSP

A MetSul adverte que devido ao estado precário da estrutura, consumida por grave incêndio, as ruínas do prédio da Secretaria de Segurança Pública exigem atenção pelo forte a intenso vento deste domingo.

O local está próximo do Guaíba e a região é uma das mais ventosas de Porto Alegre, o que diante do atual estágio de precariedade do edifício pode levar ao risco de novos colapsos e desabamentos.

Agitação marítima e sensação térmica

A MetSul, por fim, destaca que a atuação do ciclone extratropical deixará o mar muito agitado na costa gaúcha com alto risco de ressaca que pode ser forte em algumas praias.


O Porto de Rio Grande deve ser forçado a interromper operações pelo mar grosso e as rajadas de vento de 90 km/h a 100 km/h na barra.

O mar ficará muito agitado também no Leste catarinense que igualmente deve ter rajadas de vento forte, especialmente na parte mais ao Sul.

Anúncios