Anúncios

Segunda grande tempestade de areia atinge o interior de São Paulo em menos de uma semana após meses de tempo muito seco e o retorno da chuva com temporais | ANDREY LUZ/AFP/METSUL METEOROLOGIA

O Brasil se assustou com as imagens de uma enorme tempestade de areia que castigou o interior de São Paulo e o Triângulo Mineiro na tarde do último domingo. O fenômeno se repetiu hoje à tarde em cidades do Oeste do estado paulista como Andradina, Tupi Paulista, Penápolis e Presidente Prudente. Repetiram-se as cenas de uma imensa nuvem escura junto à superfície avançando junto à superfície sobre cidades com estragos e medo na população.

A nova tempestade de areia no Oeste paulista, perto do Mato Grosso do Sul, se deu com a chegada de fortes áreas de instabilidade que avançaram a partir do Sul do Brasil e que provocaram granizo e vento forte nos três estados do Sul entre quinta-feira e hoje. Uma solenidade marcada no Aeroporto de Maringá que teria a presença do presidente Jair Bolsonaro foi cancelada após um vendaval destruir as estruturas temporárias montadas para o evento no aeroporto da cidade paranaense.


Após meses de pouca ou nenhuma chuva, a ventania decorrente dos temporais que avançaram sobre o Oeste de São Paulo acabou levantando a areia que se depositava sobre o solo seco.

Imagens de satélite da tarde desta sexta-feira mostravam nuvens muito carregadas que sobre São Paulo que avançaram do Paraná e outras que se formaram sobre o estado paulista com o calor e a maior umidade na atmosfera.

Imagem de satélite da Região Sudeste do começo da tarde desta sexta-feira | INMET

A MetSul antecipava que, com a instabilidade da sexta-feira e a prevista para este fim de semana, poderiam ser registrados mais episódios de haboob (tempestade de areia e poeira). A área de Presidente Prudente foi duramente atingida ontem com destelhamentos, queda de árvores, vidros quebrados de agências bancárias e lojas, e até um caminhão tombado em rodovia com a força do vento.

O aeroporto de Presidente Prudente sofreu graves danos com a ventania. A estação do Instituto Nacional de Meteorologia registrou vento de 80 km/h na cidade, mas a magnitude dos danos observados sugere que o vento passou de 100 km/h em alguns pontos. Novos temporais no Sudeste e no Centro-Oeste do Brasil neste fim de semana podem trazer novas ocorrências localizadas de tempestades de areia nas duas regiões.

O que se testemunhou novamente em São Paulo é o que se denomina mundialmente de haboob e com algumas frequência é visto no Sudoeste dos Estados Unidos, na península arábica e na Austrália. Um haboob é um tipo de tempestade de poeira que se forma a partir de uma tempestade comum de chuva e vento.

Eles geralmente são muito grandes e podem ter milhares de metros de altura e até 160 quilômetros de largura. Durante as tempestades tradicionais, o ar frio desce para o solo e se espalha radialmente. Era o caso do interior de São Paulo domingo e hoje como a área com seca mais intensa neste momento no território brasileiro,  de acordo com o Monitor de Secas da Agência Nacional de Águas (ANA).


Quando isso acontece em uma região árida ou semiárida, o vento pode levantar poeira, formando um haboob. Haboobs se formam muito rapidamente. Em questão de segundos, eles podem reduzir drasticamente a visibilidade.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas


Isso significa que eles representam uma ameaça para os motoristas. É importante estar alerta durante um haboob porque os ventos fortes podem derrubar árvores, causar destelhamentos e romper cabos de energia. Estas tempestades de areia geralmente acabam em algumas horas.

Anúncios