Anúncios

Parte do cone do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, colapsou nas últimas horas com as fortes explosões associadas a um grande aumento da atividade vulcânica na ilha | DESIREE MARTIN/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Colapsou parte do cone do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Ilhas Canárias. A informação foi confirmada pelo comitê científico local e pelas autoridades espanholas. Não há qualquer risco de tsunami ou para o Brasil em razão do colapso de parte da estrutura do vulcão que não registra uma erupção catastrófica. “Houve um rompimento na parte Sudoeste do cone e há uma enorme faixa de lava que agora desce a encosta em direção ao mar”, explicou o Plano de Emergência Vulcânica das Ilhas Canárias (Pevolca).

O anúncio de ruptura parcial do cone vulcânico pelo Instituto Geológico e de Mineração da Espanha ocorreu pouco depois de o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan) anunciar a abertura de uma nova fonte emissora de lava. O foco de emissão está localizado mais a Oeste do foco principal, afirma o órgão científico, ligado ao governo de Tenerife. Esta nova fonte se soma às duas novas bocas eruptivas que se abriram na sexta-feira e que obrigaram a evacuação dos moradores que ainda permaneceram em três das áreas mais ameaçadas.

O vulcão está ativo desde o último domingo e até agora forçou a evacuação de cerca de 6.000 pessoas, depois de destruir casas, plantações e infraestrutura. O Instituto Geológico a Espanha afirma que os rios de lava percorreram cerca de um quilômetro descendo a encosta antes de se expandir e engrossar a massa de lava que já escoou pelo terreno, avançando a uma velocidade de cerca de 60 a 80 metros por hora.

O comitê científico do Plano Especial de Proteção Civil contra Risco Vulcânico das Ilhas Canárias (Pevolca) recomendou já ontem a evacuação de Tajuya, Tacande de Arriba e Tacande de Abajo por temer que o cone do vulcão desmoronasse em meio a um episódio explosivo de lava sem precedentes desde que começou a erupção.

A diretora do Instituto Geográfico Nacional (IGN) das Ilhas Canárias, María José Blanco, explicou em entrevista coletiva que inicialmente se decidiu pedir aos cidadãos que se fechassem em suas casas porque o risco era apenas de intensa chuva de cinzas, talvez com algumas partículas piroclásticas ligeiramente maiores.

Mas, ao verificar o aumento repentino da atividade e os novos fluxos de lava, os especialistas observaram três riscos para a população que ainda não havia sido evacuada: quedas de material piroclástico maior, risco de exposição a um fluxo de lava e, no pior dos casos, estar dentro da faixa de um fluxo piroclástico de alta velocidade se o cone entrar em colapso.

Em razão da erupção mais explosiva com grande liberação de material piroclástico com rochas incandescentes caindo do céu decidiu-se evacuar Tajuya, Tacande de Arriba e Tacande de Abajo. São dois centros de emissão de lava separados. O sistema do vulcão Cumbre Vieja teve um excesso de pressurização que levou a explosões muito fortes, embora a atividade sísmica tenha diminuído.

As autoridades enfatizam para o comportamento cíclico do vulcão com períodos de maior estabilidade e outros de maior intensidade na erupção. Entre ontem e hoje o Cumbre Vieja teve a sua fase mais explosiva desde o começo da erupção seis dias atrás. Os cientistas alertaram que os fluxos de lava que surgiram das duas novas bocas eruptivas não são muito viscosos e que, por isso, podem saltar com maior facilidade sobre obstáculos geográficos e deslocar-se sobre a lava existente e que endureceu.

Embora o espaço aéreo na ilha de La Palma permaneça aberto, o aeroporto permanece inoperante devido à grande quantidade de cinzas. De acordo com os relatos locais, centenas de moradores estão deixando de barco da ilha. “A ilha está se esvaziando”, disse um motorista de táxi ao jornal ABC neste sábado. A chegada de reforços de bombeiros de Tenerife, por outro lado, ocorreu entre aplausos dos moradores locais.

A erupção é a primeira em La Palma desde outubro de 1971, quando o vulcão Teneguia expeliu lava durante três semanas. La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do Arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com a África, dista 100 quilômetros do Marrocos. As Canárias estão a 460 quilômetros da ilha da Madeira, em Portugal, e a 1.428 quilômetros da Ilha do Sal, em Cabo Verde.

A superfície continua a inflar e se deformar, o que é um sinal de que mais magma está sendo armazenado no subsolo e pode irromper na superfície. Os especialistas dizem que os caminhos existentes não são grandes o suficiente e que o vulcão pode optar por aumentá-los ou criar novos com aberturas de mais fissuras.


A atividade vulcânica na parte Sul da ilha de La Palma já dura pelo menos 125.000 anos e formou o vulcão conhecido como Cumbre Vieja, ou também simplesmente como Dorsal Sur. Apesar de serem estruturas diferentes, o Cumbre Vieja pode fazer parte do vulcão Taburiente. O Cumbre Vieja entrou em erupção em 1971, 1949, 1712, 1677, 1646 e 1585.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas


É o vulcão mais ativo das Ilhas Canárias. As erupções ocorreram em intervalos de 20-60 anos. Exceção foi a notável dormência de 237 anos entre 1712 e 1949. Cientistas especulam que a enorme erupção de seis anos na vizinha Ilha de Lanzarote, em 1730, induziu a longa dormência em Cumbre Vieja de mais de dois séculos até 1949.

Anúncios