Anúncios

Vulcão Cumbre Vieja registra fortes explosões desde ontem à tarde em La Palma com mais emissão de lava e uma coluna de cinzas e gases que atinge quase cinco quilômetros de altura que já gera restrições de voos na zona | DESIRRE MARTIN/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Cresceu nas últimas horas a erupção do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Ilhas Canárias. A erupção do vulcão La Palma continua com fases mais explosivas desde o final da tarde de ontem. A lava já arrasou 240 hectares de terra em um perímetro que se aproxima de 16 quilômetros com quase 400 edificações atingidas. A coluna de gases e cinzas que sai do vulcão já chega a atingir 4.500 metros de altura.

Dois fluxos de lava ativos persistem. O mais ao Norte está quase parado e tem uma altura máxima de 12 metros enquanto o ao Sul continua avançando a 4 ou 5 quilômetros por hora com uma altura de 10 metros. Os rios de magma têm extensão de 3.800 metros e estão a apenas 2.100 metros da costa.

Também o sistema de satélites europeu Copernicus, que acompanha a evolução da erupção desde o seu início, atualizou seus dados e aponta que a lava já havia coberto 180 hectares. Além disso, na época teria destruído 390 prédios (40 a mais que no dia anterior) e 14 quilômetros de estradas.

Erupção afeta o tráfego aéreo

A emissão de cinzas do vulcão já começa a atingir o tráfego aéreo da região. O nível de alerta para voo na zona da erupção foi elevado para vermelho. A ação do vento em superfície causou deslocamentos de cinzas com atraso em partidas e chegadas de voos entre Tenerife e La Palma.

Foram estabelecidas duas áreas restritas de espaço aéreo nos municípios de El Paso e Los Llanos de Aridane, abaixo de 3000 pés, que não afeta a aviação comercial. A agencia meteorológica espanhola Aemet alertou que as cinzas podem alcançar Tenerife, de onde é possível se observar a coluna da erupção no horizonte.

A nuvem de cinzas, que já se espalhou pelos céus da zona peninsular do Mediterrâneo e pode chegar à Madeira e Cabo Verde com os ventos alísios, pode causar problemas de visibilidade, danos nos motores de aeronaves e perigo nas decolagens e pousos, caso as cinzas se acumulem e ameace a segurança da pista.

Preocupação com gases tóxicos

As autoridades advertiram ainda que a erupção do vulcão Cumbre Vieja está causando a emissão de cinzas e gases tóxicos como dióxido de enxofre, dióxido de carbono, ácido clorídrico, mercúrio, bromo e arsênico, que podem afetar a saúde, informa o Ministério da Justiça. O Instituto de Toxicologia da Espanha recomenda que os vizinhos e outras pessoas que estejam nas proximidades do vulcão sigam as instruções de segurança e distanciamento estabelecidas pelo dispositivo das autoridades responsáveis.

As pessoas são orientadas a permanecer em ambientes fechados, fechar as portas e janelas e desligar o ar condicionado, a ventilação ou os aparelhos de aquecimento. O instituto adverte que a exposição aos gases pode causar irritação das mucosas ocular, nasal, faríngea e laríngea, além de tosse e espasmo do trato respiratório.

Atividade vulcânica em La Palma

A erupção é a primeira em La Palma desde outubro de 1971, quando o vulcão Teneguia expeliu lava durante três semanas. La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do Arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com a África, dista 100 quilômetros do Marrocos. As Canárias estão a 460 quilômetros da ilha da Madeira, em Portugal, e a 1.428 quilômetros da Ilha do Sal, em Cabo Verde.

O cenário de abertura de novas fissuras eruptivas é possível. A superfície continua a inflar e se deformar, o que é um sinal de que mais magma está sendo armazenado no subsolo e pode irromper na superfície. Os especialistas dizem que os caminhos existentes não são grandes o suficiente e que o vulcão pode optar por aumentá-los ou criar novos com aberturas de mais fissuras.


A atividade vulcânica na parte Sul da ilha de La Palma já dura pelo menos 125.000 anos e formou o vulcão conhecido como Cumbre Vieja, ou também simplesmente como Dorsal Sur. Apesar de serem estruturas diferentes, o Cumbre Vieja pode fazer parte do vulcão Taburiente. O Cumbre Vieja entrou em erupção em 1971, 1949, 1712, 1677, 1646 e 1585.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas


É o vulcão mais ativo das Ilhas Canárias. As erupções ocorreram em intervalos de 20-60 anos. Exceção foi a notável dormência de 237 anos entre 1712 e 1949. Cientistas especulam que a enorme erupção de seis anos na vizinha Ilha de Lanzarote, em 1730, induziu a longa dormência em Cumbre Vieja de mais de dois séculos até 1949.

Anúncios