Anúncios

Clima de inverno marcará este começo de semana no Centro-Sul do Brasil com a atuação de uma forte massa de ar polar que começou a ingressar nas últimas horas, derrubando a temperatura e a sensação térmica. A tendência, alerta a MetSul, é o frio aumentar com a chegada da parte mais intensa da massa de ar polar ao Sul do Brasil nas próximas horas.

Clima de inverno rigoroso no Sul do Brasil com forte massa de ar polar que chegou nas últimas horas com vento e queda de neve e que vai trazer uma semana de madrugadas de mínimas congelantes e muita geada | Alina Souza/Arquivo

O domingo já começou gelado em muitas áreas do Sul. O frio mais intenso se deu em estações meteorológicas em pontos altos, uma vez que no ingresso de ar polar e com vento, a chamada fase de advecção do ar frio, as mínimas ocorrem em topos. Quando a massa de ar frio se estabilizar com tempo aberto e vento calmo nas próximas noites, as mínimas serão ainda menores e ocorrerão nas baixadas. Isso porque o ar frio, mais denso e pesado, com o resfriamento noturno, tende a escoar para pontos mais baixos em regiões de maior altitude.


Em muitos locais do Sul do Brasil, as mínimas deste domingo vão ocorrer no final do dia, à noite, mas a região já teve marcas muito baixas na manhã de hoje. Diversas estações tiveram as suas menores marcas entre 8h e 9h da manhã, quando normalmente as mínimas se dão entre 6h e 8h da manhã. O motivo é que o ar gelado ainda está ingressando e isso determinou que os mínimos de temperatura ocorressem hoje cedo mesmo uma hora após o sol nascer pela intensificação da advecção frias.

A menor temperatura do começo do domingo no Sul do Brasil ocorreu na estação situada no alto do Morro da Igreja (1.800 metros), entre Urubici e Bom Jardim da Serra, na área do Planalto Sul Catarinense. Os termômetros indicaram -4,4ºC entre 8h e 9h no local. Esta foi também a mínima em Urupema. A estação do Instituto Nacional de Meteorologia em São Joaquim registrou -1,7ºC e da Epagri -2,6ºC no distrito do Cruzeiro. Urubici anotou -1,6ºC no Mundo Novo.

No Rio Grande do Sul, a maior parte do interior gaúcho amanheceu com temperatura entre 0ºC e 5ºC com destaques para as marcas de -0,7ºC em Ausentes e Santa Rosa, -0,2ºC em Vacaria e -0,1ºC em Soledade. Cruz Alta anotou 0,0ºC.

Domingo começou com neve

Imagens de redes sociais mostram que nevou muito fraco e brevemente no interior do município de São José dos Ausentes, nos Campos da Cima da Serra do Rio Grande do Sul, entre 4h e 5h da madrugada deste domingo.

A neve não chegou a acumular. Foi o quarto dia de 2021 com registro de neve neste ano no Sul do Brasil e a segunda onda de frio do ano a trazer o fenômeno. A primeira foi a do final de junho, quando nevou por três dias seguidos no Sul do país e com acumulação, o que não ocorria desde a onda de frio de julho de 2000.

A precipitação de neve da madrugada de hoje foi provocada por uma faixa de nuvens com instabilidade que avançou pelo Leste do Rio Grande do Sul da tarde para a noite de ontem, acompanhando a chegada do ar mais gelado.

Foram as nuvens que causaram chuva no final do sábado na Grande Porto Alegre e que na altitude de Ausentes, com ar mais gelado, acabaram favorecendo a neve. Deu-se, assim, o que a MetSul havia indicado de chance de neve muito isolada e passageira na área justamente de São José dos Ausentes.

Ciclone traz muito baixa sensação térmica

Um ciclone extratropical atua neste domingo a Leste do Uruguai e a Sudeste do Chuí. As rajadas de vento são muito fortes desde o começo do dia no Sul e no Leste uruguaio. Na costa do departamento uruguaio de Maldonado, onde estão os balneários de Piriápolis e Punta del Este, as rajadas de vento superaram os 100 km/h.

Imagem de satélite do GOES-16 das 10h deste domingo mostrava o ciclone extratropical atuando no Uruguai e no Rio Grande do Sul com muito vento | NOAA/NESDIS

O ciclone impulsiona o ar polar pro Brasil e traz vento neste domingo para o Rio Grande do Sul hoje. Com a temperatura baixa, que se manterá mesmo à tarde a despeito do sol, o vento reforça a percepção de frio pela muito baixa sensação térmica.

Normalmente, com o fim da tarde e o começo da noite, o vento tende a diminuir e até parar. Hoje, porém, vai seguir ainda soprando e, com a baixa e acentuada queda da temperatura a partir do final da tarde, a sensação térmica será de muito frio na noite deste domingo.

As rajadas mais fortes hoje ocorrem no Sul e no Leste gaúcho, devendo ficar, em média, entre 60 km/h e 80 km/h. Na área de Porto Alegre, o vento sopra em alguns momentos com rajadas de 60 km/h a 70 km/h.

As rajadas mais intensas ocorrem na costa do Litoral Sul gaúcho e devem se situar entre 80 km/h e 100 km/h. O Porto de Rio Grande fechou em consequência do forte vento e do mar grosso que tornou as condições impraticáveis na barra.

Sequência de madrugadas de muito frio

Já fez muito frio hoje cedo no Sul do Brasil com a chegada do ar polar, mas as menores marcas nos termômetros ainda estão por vir nesta semana, quando a massa de ar polar associada a um centro de alta pressão de 1.030 hPa se estabilizar sobre o Sul do país.

Por isso, a previsão é que a região tenha uma sequência de noites muito frias até quinta-feira, mas na maioria das áreas as menores mínimas ocorrerão entre esta segunda e quarta-feira.

A região de São José dos Ausentes, nos Campos de Cima da Serra, deve ter mínimas abaixo de zero quase todos os dias nesta semana. O próximo sábado deverá ficar muito perto de 0ºC, um pouco abaixo ou pouco acima, logo existe a possibilidade de fechar a semana toda com mínimas negativas.

As madrugadas mais frias na região devem ser a desta segunda, terça e quarta, mas a terça-feira em especial quando há chance de marcas de até -5ºC a -7ºC na região dos Aparados. O mesmo cenário é válido para o Planalto Sul de Santa Catarina, mas com mínimas ainda menores que podem descer a -8ºC ou -9ºC em alguns pontos.

Grande parte do Rio Grande do Sul e muitas áreas de Santa Catarina terão madrugadas com mínimas perto de 0ºC ou negativas durante esta primeira metade da semana, até a quarta-feira. Na maior parte das cidades, a madrugada de terça será a mais gelada.

Projeção de temperatura mínima do modelo canadense para segunda-feira | MetSul

Projeção de temperatura mínima do modelo canadense para terça-feira | MetSul

No estado gaúcho, marcas negativas são esperadas na Campanha, fronteira com o Uruguai, no Oeste (Quaraí), Serra do Sudeste, em pontos de baixadas do Centro do Estado e dos vales, no Noroeste, no Alto Jacuí, no Planalto Médio, no Médio e Alto Uruguai, na Serra e nos Aparados.

Livramento e Quaraí, por exemplo, pode ter mínimas de até -1ºC ou -2ºC. Santa Maria deverá ficar entre 0ºC e 1ºC, mas baixadas da região rural do Centro do Estado vão cair abaixo de zero. No Noroeste (região de Santa Rosa), Médio e Alto Uruguai, as minimas nas baixadas cairão a -3ºC ou 4ºC, sobretudo na terça.

Passo Fundo deve ter mínima entre -2ºC e 0ºC na zona rural, mas em baixadas da região, como um pouco mais ao Sul em Soledade que tem altitudes maiores, marcas de -5ºC a -7ºC são possíveis em baixadas.

No Centro de Caxias do Sul, os termômetros devem indicar até 0ºC ou 1ºC amanhã, terça e quarta, mas a região tem relevo muito irregular com bastante vales e baixadas profundas que podem marcar -3ºC a -5ºC na terça e na quarta.

Como é comum nas massas de ar frio, as menores mínimas na Grande Porto Alegre não se dão no início do episódio frio e sim do meio para o seu final com a massa de ar polar estabilizada com pouco ou nada de vento e tempo bastante aberto e seco.

Por isso, para a MetSul a probabilidade é que a a Grande Porto Alegre tenha suas menores mínimas na terça, quarta e quinta. Na Capital, no Jardim Botânico, mínimas de 4ºC ou 5ºC são esperadas nestas três madrugadas, mas em pontos das zonas Sul, Norte e Leste da cidade por fazer até 1ºC ou 2ºC. Mesma previsão para pontos da Grande Porto Alegre como Lomba Grande, em Novo Hamburgo, e Morungava, em Gravataí, que são zonas rurais e de relevo com baixadas.

Geada e congelamento

A previsão da MetSul é de ocorrência de geada no Sul do Brasil em todos os dias da semana que começa. As madrugadas de segunda e quarta-feira, no geral, serão as de geada mais abrangente no Centro-Sul do Brasil. Na quarta-feira, deve gear ainda em muitos locais, entretanto mais em pontos do Sul e do Sudeste do país.

De quinta-feira em diante, com ingresso de ar mais quente em altitude, as áreas com geada na madrugada passam a diminuir a cada dia e tendem a se concentrar a cada dia mais em baixadas, especialmente no Sul do Brasil, particularmente de municípios do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.


Clima de inverno com forte massa de ar polar que chegou com ciclone, muito vento, queda de neve, e trará muito frio e geada na semana.

A geada deve ser forte em muitos pontos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, esperando-se que seja muito forte a severa em baixadas de locais de maior altitude dos três estados. Deve gear em pontos das três capitais do Sul do país, no Sul do estado do Mato Grosso do Sul, parte do interior de São Paulo e em alguns bairros mais ao Sul da cidade de São Paulo, e no Sul de Minas Gerais.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Com as mínimas muito baixas previstas para os próximos dias, muitas cidades devem ter congelamento com água congelada em canos e torneiras de residências e até na superfície de pequenos córregos ou poças de água em localidades de maior altitude dos estados gaúcho e catarinense.

Anúncios