Anúncios

Chuva de mais de um mês em algumas cidades do interior gaúcho e que alcança dois terços da média mensal em Porto Alegre até o começo da noite desta sexta-feira | Fernando Oliveira

Chuva de mais de um mês em algumas cidades. A instabilidade veio com altos volumes em parte do Rio Grande do Sul durante esta sexta-feira, tal como era alertado pela MetSul Meteorologia. Os acumulados superaram os 50 mm em diversas regiões e passaram os 100 mm em algumas. A chuva, ademais, veio com um alto número de raios no território gaúcho.

Com efeito, os volumes até 20h desta sexta-feira chegavam a 151 mm em São Vicente do Sul, 140 mm em Ivorá, 117 mm em Faxinal do Soturno, 107 mm em Nova Palma, 103 mm em Santa Maria, 96 mm em Alegrete, 86 mm em Lagoa Bonita do Sul, 77 mm em Rosário do Sul, 72 mm em Arroio do Tigre, 71 mm em Candelária e Alvorada, 69 mm em Igrejinha, 68 mm em Segredo, 65 mm em Viamão e Soledade, 64 mm em Venâncio Aires e Alto Feliz, 61 mm em São Jerônimo e Bom Princípio, 59 mm em Eldorado do Sul, Teutônia, Campo Bom e Cachoeirinha, 56 mm em Canoas, 54 mm em Nova Petrópolis, 53 mm em Gravataí e Taquari, 52 mm em Rio Pardo, São Francisco de Paula e Cachoeira do Sul, e 50 mm em Maquiné.

Transtornos pela chuva em Porto Alegre

A chuva em Porto Alegre até 20h somava 59 mm em alguns bairros, ou seja, mais da metade da média histórica de chuva maio inteiro em menos de dez horas de precipitação. A média histórica de precipitação de maio (série 1961-1990) é de 94,6 mm na Capital.

A chuva forte provocou pontos de alagamentos e de acúmulo de água em diferentes locais da cidade. Na zona Norte, segundo a Rádio Guaíba, o arroio Sarandi chegou a transbordar com alagamentos de vias próximas. Os raios ainda trouxeram cortes de luz localidades e problemas pontuais na rede de semáforos da Capital.

Por que tanta chuva?

Ar quente de origem tropical avançou sobre o Norte da Argentina, o Paraguai e o Oeste catarinense, gerando uma ramo frontal quente sobre o Rio Grande do Sul. Fez 29,9ºC em Santa Rosa e 29,4ºC à tarde em São Borja. Já Posadas, Misiones, Argentina, bateu em 30ºC, mesma máxima observada em Assunção, no Paraguai. O ar quente gerou nuvens carregadas que se concentraram no Oeste, no Centro e no Leste do Estado ao passo que no Noroeste fazia calor, cenário típico de frente quente.

Enquanto a temperatura subia acentuadamente no Noroeste com calor e abafamento, os termômetros indicavam às 15h só 14,6ºC em Rio Pardo, 14,7ºC em Camaquã, 15,5ºC em Teutônia, 16,3ºC no Chuí e 17,3ºC em Porto Alegre, sob muitas nuvens, chuva e raios durante o dia.


Tempo melhora no fim de semana

Uma massa de ar frio começa a ingressar no Rio Grande do Sul neste sábado e afastará a chuva do Estado neste fim de semana. O sol vai aparecer com nuvens hoje e o tempo estará mais aberto amanhã. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

A segunda-feira começará muito fria no Rio Grande do Sul com mínimas negativas em muitas cidades e abaixo de 5ºC na maior parte dos municípios, inclusive em Porto Alegre, o que trará geada generalizada. Será o começo de manhã mais frio até agora em 2021 em muitas cidades do Estado.

Anúncios