Anúncios

Rosinara Ferreira

O verão acabou, mas ele ainda não nos deixou. O Rio Grande do Sul teve uma quinta-feira que em nada perdeu para os dias quentes de dezembro, janeiro ou fevereiro. Com a intensificação de uma massa de ar quente sobre o Estado no dia de hoje, as máximas na maioria das regiões foram muito elevadas.

Com efeito, diversas áreas do território gaúcho tiveram hoje máximas próximas ou acima de 35ºC. No Noroeste, os termômetros chegaram a marcar 37ºC. Na Capital e na Grande Porto Alegre, por exemplo, as máximas na tarde de hoje passaram dos 33ºC. Veja as máximas de hoje no Rio Grande do Sul:


São Miguel das Missões: 37,1°C
Bossoroca: 35,8°C
Porto Vera Cruz: 35,8°C
São Borja: 35,7°C
Santa Rosa: 35,4°C
Maçambara: 35,3°C
São Luiz Gonzaga: 34,9°C
Alegrete: 34,8°C
Catuípe: 34,7°C
Cerro Largo: 34,6°C
Uruguaiana: 34,6°C
Ibirubá: 34,3°C
Cruz Alta: 34,2°C
Quaraí: 34,2°C
Serafina Correa: 34,2°C
Barra do Quaraí: 34,0°C
Tupanciretã: 33,9°C
Teutônia: 33,8°C
Feliz: 33,6°C
Nova Esperança do Sul: 33,6°C
Palmeira das Missões: 33,6°C
Santa Cruz do Sul: 33,6°C
São Leopoldo: 33,6°C
Santo Augusto: 33,4°C
Passo Fundo: 33,3°C
São Vicente do Sul: 33,3°C
Lajeado: 33,2°C
Porto Alegre: 33,2°C
Venâncio Aires: 33,2°C
Campo Bom: 33,1°C

Inicialmente, o meteorologista da MetSul Luiz Fernando Nachtigall observa que o intenso calor já era previsto. De acordo com Nachtigall, uma corrente de jato em baixos níveis da atmosfera favoreceu o ingresso do ar muito quente.

Comforme o especialista da MetSul, calor intenso no começo do outono, no fim de março, não chega a fugir do normal ao passo que 37ºC em abril já seria incomum.

Segue o calor amanhã

Amanhã, apesar de o sol aparecer na maior parte do Estado no decorrer do dia, a instabilidade avança e da tarde para a noite e atinge a maioria das regiões com risco de chuva localmente forte e temporais isolados pelo calor. No Oeste e no Sul, entretanto, já chove cedo.

Então, o Rio Grande do Sul vai ter mais um dia quente nesta sexta, mas sem máximas tão altas quanto as registradas no dia de hoje. O aumento da nebulosidade e dos índices de umidade deve fazer, entretanto, que o abafamento aumente.


Por fim, o meteorologista Luiz Fernando Nachtigall observa que ar mais ameno deverá trazer um alívio maior na semana que vem. A previsão é que uma massa de ar mais frio ingresse no Rio Grande do Sul ao redor da virada do mês.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios