Anúncios

Centenas de pessoas estão fora de casa em Artigas e Quaraí pela enchente causada pela cheia do Rio Quaraí após a chuva extrema do começo da semana | TODO ARTIGAS

Os alertas da MetSul de cheia se confirmaram e a fronteira enfrenta enchente no Oeste com a forte subida do Rio Quaraí, na fronteira entre Artigas (Uruguai) e Quaraí (Brasil). De acordo com o site Todo Artigas, a Comissão de Emergência da cidade uruguaia informou nesta quarta-feira ao meio-dia que a altura do Rio Quaraí se mantém estável em 11,70 metros desde as 4h15 deste dia

A previsão das autoridades uruguaias é que os desalojados pela enchente passem de 150 pessoas. Os desabrigados estão sendo levados principalmente para o Ginásio Municipal de Artigas. A prefeitura local oferece assistência aos desabrigados que aguardam o recuo das águas para retornar as suas residências.


As estimativas iniciais das autoridades uruguaias de que o nível do rio atingiria 10,50 metros foram largamente ultrapassadas e a previsão agora é que pode chegar aos 12 metros, segundo o comitê de emergência local.

Em Quaraí, no lado brasileiro, conforme a NN TV, a Defesa Civil informou na manhã de hoje que 122 residências já foram atingidas pelas cheias no município. São cerca de 450 pessoas desalojadas neste momento por consequência da elevação do nível do Rio Quaraí e Sanga da Divisa.

Na última medição no lado brasileiro, o rio estava 11,70 metros acima do nível normal. O Piquete Orelhano, Piazito Carreteiro e o Grêmio Olimpio Giudice estão sendo utilizados para abrigar algumas pessoas, mas algumas estão em residências de familiares.

Há cheia também em Alegrete. A Defesa Civil Municipal desde a madrugada de hoje realiza o monitoramento dos principais pontos de inundação na zona urbana da cidade. Quatro famílias de áreas próximas ao rio solicitaram apoio para serem desalojadas. Houve ainda a distribuição de lonas para nos bairros Vila Nova e Santo Antônio.

O nível do Rio Ibirapuitã, na medição da manhã de hoje estava com o nível 8,50 metros acima da cota normal na ponte Borges de Medeiros e 9,65 metros na régua da Vila Nova, de acordo dados divulgados pela Defesa Civil Municipal de Alegrete.

Alerta de mais chuva

Novas fortes áreas de instabilidade devem se formar sobre o Uruguai entre a noite de hoje e o começo da quinta-feira à medida que a frente fria deve se reativar sobre a zona. As áreas mais atingidas devem ser as dos departamentos ao Norte do Rio Negro e perto da fronteira com o Brasil.

A instabilidade vai avançar forte para o Oeste e o Sul do Rio Grande do Sul na madrugada e de manhã. Há possibilidade de chuva localmente forte com altos volumes localizados e de novos temporais isolados de vento e granizo na região.

As enchentes são consequência dos acumulados extremos de precipitação registrados no início desta semana. De acordo com dados de estações de monitoramento do Instituto Nacional de Meteorologia e do Centro Nacional de Previsão de Desastres, os acumulados foram de 200 mm em Quaraí e 150 mm em Livramento e Rosário do Sul apenas na segunda-feira. A MetSul advertiu que a instabilidade desta semana poderia trazer enchentes na região em seus vários boletins.

Anúncios