Anúncios

Chuva retornou nas últimas horas ao Rio Grande do Sul e o tempo começou a mudar no Estado com aumento de nebulosidade e instabilidade, mas a grande mudança do tempo no território gaúcho e no Sul do Brasil vai ocorrer amanhã e no começo do sábado.

Hoje, a instabilidade se resume apenas à parte do estado gaúcho. Na maioria das áreas do Rio Grande do Sul ainda não se espera chuva nesta quinta (20) e somente um aumento da cobertura de nuvens. Numa faixa que vai do Oeste, onde deve chover mais, até o setor Nordeste gaúcho é que há uma chance maior de precipitação.


O quadro muda amanhã. Um centro de baixa pressão passa a atuar no Rio Grande do Sul durante a sexta-feira (21), trazendo um dia de muitas nuvens e instabilidade. Chove no decorrer do dia em todas as regiões gaúchas. A instabilidade, inicialmente, será maior no Oeste entre a madrugada e de manhã. Nas demais regiões, a chuva mais abrangente e forte ocorrerá da tarde para a noite.

Da tarde para a noite de sexta e nas primeiras horas do sábado há potencial para chuva de intensidade moderada a forte em diversas regiões gaúchas com acumulados perto ou acima de 50 mm em diferentes municípios. Porto Alegre e a região metropolitana estão entre as áreas com potencial de chuva por vezes moderada a forte na segunda metade da sexta-feira.

No final da sexta-feira, uma frente fria começa a se organizar e se forma uma linha com chuva e potenciais temporais isolados no Noroeste gaúcho, no Oeste de Santa Catarina e no Oeste do Paraná. Não se pode descartar granizo isolado e rajadas de vento forte, mas qualquer episódio de tempo severo terá caráter mais localizado. A linha de instabilidade avança com chuva pelos estados catarinense e paranaense entre a madrugada e manhã de sábado.

Chuva ingressa com risco de temporais com uma linha de instabilidade no Oeste de Santa Catarina e do Paraná no final da sexta-feira | MetSul.com

Até a manhã de sábado a instabilidade alcança o Leste de Santa Catarina e do Paraná | MetSul.com

A chuva pode ser isoladamente forte ao avançar pelos dois estados, mas, no geral, não são esperados volumes altos. Com a presença de ar mais quente na dianteira do sistema, o risco de temporais no Sul do Brasil será maior justamente sobre Santa Catarina e o Paraná.

Volumes de chuva

Os maiores acumulados de chuva são esperados no Rio Grande do Sul. Muitos municípios, particularmente do Oeste, do Centro e do Nordeste do Estado, terão registros de precipitação próximos ou acima de 50 mm, logo metade da média de todo o mês de maio, o que é útil ante a estiagem. Porto Alegre e região metropolitana estão entre as áreas que podem ter chuva mais volumosa amanhã.

Modelo WRF projeta altos volumes em parte do Rio Grande do Sul | MetSul.com

Nesse sentido, o mapa acima mostra a projeção de chuva acumulada em 72 horas prevista pelo modelo WRF da MetSul até 21h do sábado. O modelo está disponível na seção de mapas com duas atualizações diárias para o nosso assinante.


Fim de semana

O sábado ainda será de muitas nuvens no Rio Grande do Sul e no decorrer do dia segue a chance de chuva no Estado. Apenas que as precipitações não serão tão abrangentes e volumosas como na véspera. Em um ponto ou outro ainda poderá ocorrer chuva forte de caráter passageiro, mas na maioria dos locais que tiverem precipitação, exceção do início do dia, ela deve ser predominantemente leve. E, apesar das nuvens e da instabilidade, ao longo do sábado podem ocorrer aberturas de sol em diferentes pontos do Rio Grande do Sul.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

No domingo, com ingresso de ar mais frio e seco ao longo do dia, a tendência é que o sol apareça no Rio Grande do Sul com tempo firme na maioria das regiões e temperatura mais agradável com resfriamento acompanhado de vento durante a noite.

Anúncios