Anúncios

Bombeiros e Defesa Civil Municipal atenderam ocorrências de queda de árvores em Canoas | Defesa Civil de Canoas/Divulgação

Quando diminui e para o vento? As últimas horas foram de muito vento com rajadas fortes a intensas no Uruguai e no Rio Grande do Sul, o que trouxe transtornos, como era alertado pela MetSul, no país vizinho e no estado gaúcho. Desde a madrugada o vento foi muito forte, especialmente em localidades mais próximas do oceano.

No Uruguai, de acordo com balanço divulgado pelo Instituto de Meteorologia Uruguaio, as rajadas alcançaram 111 km/h em Punta del Este, 93 km/h em Laguna del Sauce, 86 km/h a 87 km/h em Rocha e Treinta y Tres, e 68 km/h a 72 km/h em Cerro Largo, Colonia, Durazno, Florida, Lavelleja e Paso de los Toros. Estações particulares indicaram até vento ao redor de 100 km/h em Montevidéu.


Queda de árvores em Punta del Este | Marcelo Umpierrez

No Rio Grande do Sul, a maior rajada de vento até o fim da tarde no Porto de Rio Grande tinha sido de 85 km/h, de acordo com a Praticagem. O Porto fechou com condições de totalmente impraticável devido ao vento e ao mar grosso ainda durante a manhã. No fim da tarde, as rajadas oscilavam entre 70 km/h e 80 km/h em Rio Grande, na barra.

Ventania em Rio Grande | Marisa Sias

O vento, como esperado, foi mais intenso no Litoral Sul devido à proximidade com o vórtice do ciclone extratropical. Muitas nuvens tomaram conta do Extremo Sul e do Sul gaúcho com chuva com a circulação de nebulosidade do vórtice ciclônico. Choveu e garoou em diferentes municípios. No Chuí, na barra, as rajadas atingiram 86 km/h às 15h e chovia com frio de 8,6ºC. Devido ao vento perto de 90 km/h, a sensação térmica era de frio muito intenso. Ali perto, na praia do Hermegildo, o vento era muito forte e o mar apresentava ressaca.

Bombeiros atenderam ocorrências de queda de árvores e galhos em diversos municípios do Sul e do Leste do Rio Grande do Sul, como, por exemplo, São Jerônimo, Rio Grande, São Lourenço do Sul, Canoas, Camaquã, Porto Alegre e Santo Antonio da Patrulha. Em Canoas, bombeiros e Defesa Civil relataram cinco ocorrências de queda de árvores.

O vento soprou muito forte também em Porto Alegre entre o meio da manhã e o final da tarde. As rajadas no Aeroporto Salgado Filho atingiram 72 km/h, entretanto pela efeito de afunilamento dos prédios e a topografia da cidade é provável que as rajadas tenham batido em 80 km/h em alguns pontos.

Ventania em Porto Alegre | Telmo Flor/Correio do Povo

Ventania do ciclone formou ondas no Lago Guaíba | Fernando Oliveira

O pior do vento já passou na maioria das áreas, antecipa a MetSul Meteorologia. A tendência é que o tempo siga ainda ventoso na noite deste domingo no Sul e no Leste do Rio Grande do Sul, mas com previsão de diminuição da frequência das rajadas que se tornarão mais esporádicas e mais intercalas, exceção da Grande Porto Alegre nesta noite e do Litoral Norte até amanhã cedo.

A força do vento também cede, a despeito de algumas rajadas mais fortes e até intensas ainda ocorrerem em alguns pontos. Com o avançar das horas nesta noite, a frequência e intensidade do vento tendem a diminuir gradualmente.


Ciclone extratropical hoje à tarde atuando entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul na imagem do satélite GOES-16 | NOAA/NESDIS

O ciclone estará aos poucos se distanciando do continente nesta segunda-feira. Com isso, o vento será calmo a fraco na maioria das regiões. O Leste gaúcho ainda terá rajadas esporádicas, sobretudo na costa, porém o dia não será tão ventoso quanto hoje e com velocidades menores de vento.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

No fim da tarde e na noite da segunda a previsão é de o vento estar calmo a fraco em quase todo o Rio Grande do Sul e o episódio de ventania estará definitivamente encerrado.

Anúncios