Anúncios

Previsão de chuva para os próximos sete dias concentra as precipitações mais volumosas no Sul do Brasil, em particular no Rio Grande do Sul que pode ter acumulados de 100 mm a 200 mm em pontos do Estado com registros mesmo superiores em algumas localidades no período. No Centro-Oeste e no Sudeste do Brasil, o tempo seco e firme vai predominar na maior parte do período com a chegada da chuva para pontos das duas regiões apenas no final da semana.


O mapa acima mostra a projeção de chuva do modelo meteorológico alemão Icon para os próximos sete dias em que se observa a tendência de chover na maioria dos municípios do Centro-Sul do país no período dos próximos sete dias, entretanto com volumes muito altos somente mais ao Sul do país. Este e outros modelos de chuva estão disponíveis ao assinante na seção de mapas com até quatro atualizações diárias.

No Sul do Brasil, áreas de instabilidade que avançam de Oeste para Leste trazem chuva para pontos dos três estados neste fim de semana. No final da segunda e na terça, uma frente quente se organiza sobre o Rio Grande do Sul com chuva excessiva no Oeste, no Centro e no Sul gaúcho com volumes que devem ficar entre 100 mm e 200 mm em diversas cidades destas regiões com tempestades. Na quarta, a frente se desloca pelo Rio Grande do Sul agora como uma frente fria e vai trazer chuva para todas as regiões. Em Santa Catarina e no Paraná, a chuva já deve atingir alguns pontos na quarta, mas chove em maior número de cidades entre quinta e sexta com o avanço da frente fria.


No Centro-Oeste, entre hoje e terça o sol predomina na região, mas ocorrem pancada de chuva em pontos isolados, especialmente no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul e que eventualmente podem se estender a setores bastante isoladas de Goiás. Na quinta, frente fria traz chuva para muitos pontos do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul assim como para áreas isoladas do Sudoeste e do Sul de Goiás.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Na Região Sudeste, o tempo seco predomina na maior parte da região nos próximos cinco dias com instabilidade isolada e passageira apenas em pontos próximos da costa em São Paulo, nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, e no Leste de Minas Gerais. Entre quinta e sexta, a frente deve chegar ao Sudeste do Brasil enfraquecida e pode trazer chuva para municípios de São Paulo, Rio e Minas, entretanto a chuva será muito irregular na distribuição e, no geral, com baixos volumes. Centro-Sul de São Paulo é que deve ter mais chuva. Assim, a frente pouco ou nada influenciará os níveis dos reservatórios diante da crise energética.

Anúncios