Anúncios

Júlio Sal

Chove desde cedo no Sul e no Oeste e do Rio Grande do Sul e a chuva já alcançou pontos do Centro do Estado. Muita nebulosidade cobre o Rio Grande do Sul com a formação das áreas de instabilidade que trazem chuva e trovoadas para partes do Estado. Em alguns pontos, a chuva foi, inclusive, forte e com altos volumes.

Os acumulados de precipitação até o meio-dia, conforme dados das estações do Inmet e Cemaden, foram de 52 mm em Livramento, 50 mm em Rosário do Sul, 35 mm em Alegrete, 33 mm em Quaraí, Uruguaiana e Itaqui, 25 mm em Canguçu, 23 mm em São Gabriel, 19 mm em Dom Pedrito, Bagé e Santa Maria, 17 mm em Caçapava do Sul e em Camaquã, e 10 mm em Rio Grande. Em Porto Alegre, chuva muito leve era anotada ao meio-dia.

As precipitações entre esta sexta e o sábado se concentram mais no Oeste, no Sul e no Centro do Estado com os maiores volumes previstos para o Oeste gaúcho. Muita gente no Noroeste, no Nordeste (exceto Litoral Norte) e no Norte do Estado não verá chuva ou verá pouca entre hoje e amanhã, mas a MetSul projeta uma frente fria avançando pelo Rio Grande do Sul na segunda-feira e que deve trazer chuva para cidades em que a chuva falhar ou for muito pouca nesta sexta e no fim de semana.

A segunda-feira será o dia com maior probabilidade de chuva no Noroeste e no Norte do Estado, tão carentes de uma precipitação mais expressiva. Alguns modelos chegam a projetar 30 mm a 50 mm em pontos do Noroeste e do Norte gaúcho na segunda-feira, o que seria um alívio e já poderia garantir o plantio onde não começou e minorar as perdas no milho e no trigo.

Anúncios