Anúncios

Porto Alegre teve ontem e hoje um fim de tarde de tempo aberto, mas com grande diferença de temperatura e umidade de um dia para o outro | Fernando Oliveira

A impressionante mudança de temperatura ocorrida ontem em Porto Alegre e outras cidades do Rio Grande do Sul somente não espanta porque era prevista e o gaúcho está acostumado a bruscas e radicais alterações do tempo em curto intervalo.

Várias cidades tiveram um dia por demais agradável depois de terem enfrentado na segunda-feira uma jornada desconfortável e tórrida no segundo dia mais quente de 2021, somente atrás de 11 de janeiro.


A mudança radical de temperatura ocorreu com o ingresso de ar mais ameno associado a uma massa de ar frio de trajetória oceânica na retaguarda de uma frente fria que passou quase sem atividade e que não deixou chuva na quase totalidade dos municípios gaúchos. Justamente pelo ar mais frio estar sobre o mar, o alívio do calor, como esperado, foi maior em cidades do Sul e do Leste gaúcho.

A radical mudança de temperatura se deu com vento moderado a forte em várias cidades, como foi o caso de Porto Alegre que teve ventania de 50 km/h a 60 km/h no final da madrugada e no começo da manhã. A rápida troca de massas de ar com características muito distintas, de muito quente para mais fria, gerou o vento.

Quanto variou a temperatura de um dia para o outro

Vejamos as diferenças de temperatura ocorridas em 24h em diferentes cidades medidas por estações meteorológicas. Porto Alegre, por exemplo, teve máxima na segunda de 37,3ºC, ou 10,3ºC acima da média máxima histórica de novembro. Ontem, a temperatura à tarde não passou de 27,2ºC, portanto 10,1ºC a menos que na véspera e quase na média histórica de 27,0ºC.

No interior, Lajeado anotou 39,4ºC na segunda, conforme a Univates, e ontem a máxima foi de apenas 30,2ºC, logo 9,2ºC a menos. Camaquã foi a 36,1ºC anteontem e ontem não fez mais que 25,6ºC, ou 10,5ºC menos. Canguçu bateu em 33,6ºC na segunda e ontem a máxima foi 23,9ºC, assim 9,7ºC inferior. Dom Pedrito experimentou 35,2ºC na véspera e ontem não fez mais que 27,1ºC, diferença de 8,1ºC. Canela bateu 29,9ºC na segunda e ontem a temperatura à tarde não superou 20,5ºC. Rio Pardo teve 37,8ºC na segunda e máxima ontem de 30,4ºC, por conseguinte 7,4ºC inferior.

No Oeste, no Noroeste e no Norte do Estado, embora o calor tenha cedido em intensidade, tal como previsto, a queda da temperatura não foi muito grande em relação à véspera. A cidade de Uruguaiana na segunda teve seu dia mais quente de 2021 com 37,8ºC e a máxima de ontem chegou a 32,5ºC, alívio de 5,3ºC. Ibirubá alcançou 36,2ºC anteontem e 32,8ºC ontem, declínio de 3,4ºC. E Frederico Westphalen anotou máxima na segunda de 33,1ºC e 33,9ºC, logo a terça foi mais quente.


Alívio também na secura

Não apenas no termômetro houve alívio ontem. A secura do ar da segunda-feira deu lugar a um dia com umidade relativa do ar mais próxima do normal no Leste gaúcho. Porto Alegre registrou na segunda o dia mais seco em novembro em uma década com apenas 17% de umidade, mas ontem à tarde o menor registro de umidade foi de 48%.

O aumento da umidade se deu na Metade Leste gaúcha porque a Metade Oeste continuou com a atmosfera por demais seca. Os mínimos de umidade no Rio Grande do Sul nesta terça foram de 16% em Uruguaiana, 18% em Quaraí, 19% em São Vicente do Sul, 20% em Dom Pedrito e 21% em Livramento.

Anúncios