Anúncios

Porto Alegre passou a integrar iniciativa mundial Race to Zero e assumiu compromisso na COP26 em Glasgow de atingir a neutralidade de carbono na capital gaúcha até 2050 | ALAIN JOCARD/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Porto Alegre participou da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), que se realiza em Glasgow, na Escócia, apresentando projetos para a diminuição das emissões de gases do efeito estufa e que se concentraram na área de energia. A Prefeitura da capital integrou o painel “Acelerando investimentos em infraestrutura de baixo carbono”.

Em sua participação, que se deu de forma remota por videoconferência, a Prefeitura de Porto Alegre apresentou o projeto “Luz do Saber”, iniciativa que consiste na instalação de placas fotovoltaicas para captação de energia solar e na implantação de um sistema de eficiência energética em escolas da rede municipal de ensino.


Firmado em parceria com o governo alemão, o projeto do Município foi construído com a participação do Banco Europeu de Investimento, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), CEEE e secretarias da administração pública. Além de contribuir para uso eficiente de energia e mitigação de emissões, estima-se que o plano gere uma economia de cerca de R$ 3,4 milhões por ano para os cofres municipais.

“Esta grande parceria firmada entre a prefeitura e governo alemão vai envolver diretamente alunos e a comunidade escolar no uso racional de energia. São ações práticas como esta que irão auxiliar na preservação do meio ambiente reduzindo os impactos climáticos. Cada vez mais, Porto Alegre caminha em busca da maior sustentabilidade”, afirmou o prefeito Sebastião Melo.

A proposta é que seja financiado 75% do projeto, o que representa cerca de R$ 25 milhões de investimento para a instalação de placas fotovoltaicas em 70 escolas e na implantação de um sistema de eficiência energética nas 98 instituições municipais de ensino.

O projeto de lei foi protocolado no começo da semana na Câmara Municipal. Além do prefeito, participaram do debate a presidente do BRDE, Leany Lemos, o vice-presidente do BEI, Ambroise Fayolle, o vice-diretor geral do BEI, Ambroise Fayolle, o vice-diretor geral do Ministério de Meio Ambiente da Alemanha (BMU), Norbert Gorissen, e a conselheira de Administração da Agência Alemã de Cooperação Internacional, Ingrid Hoven.

Em Glasgow, o secretário municipal do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade, Germano Bremm, confirmou que Porto Alegre passará a integrar a campanha chamada Race to Zero (Corrida ao Zero), campanha global entre cidades, empresas, grandes investidores e instituições de ensino superior.

Ao assinar o documento, Porto Alegre se compromete a reduzir em 50% as emissões de gases de efeito estufa até 2030 e zerar até 2050, alcançando a chamada neutralidade de carbono na metade do século, prazo que muitos ambientalistas consideram tardio e insuficiente para que seja alcançada a metade do Acordo de Paris de limitar o aquecimento global a 1,5ºC em relação ao período anterior à Revolução Industrial. 26.


A iniciativa Race to Zero mobiliza uma coalizão que envolve mais de 700 cidades do mundo, 3.067 empresas e 622 Instituições de ensino superior. Os atores da “economia real” se juntam a 120 países na maior aliança já comprometida com as emissões líquidas de carbono zero até 2050. Coletivamente, os integrantes da Corrida ao Zero cobrem agora quase 25% das emissões globais de dióxido de carbono (CO2) e mais de 50% do PIB mundial.

O objetivo é criar impulso em torno da mudança para uma economia descarbonizada em que os governos devem fortalecer suas contribuições para o Acordo de Paris. “Isso envia aos governos um sinal retumbante de que empresas, cidades, regiões e investidores estão unidos para cumprir as metas de Paris e criar uma economia mais inclusiva e resiliente”, afirma o site do projeto.

Anúncios