Anúncios

Uma onda extraordinária de frio que vai para os livros de história atinge os Estados Unidos neste começo de semana. As Planícies Centrais e os estados mais ao Sul do país vão enfrentar temperaturas mais comuns nas regiões frias Canadá com marcas tão baixas que não são vistas em muitas décadas.


O frio é tão excepcional e fora do comum que o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos (NWS) está comparando esta invasão ártica às grandes ondas de frio de frio de 1899 e 1905, ambas marcantes na história climática norte-americana que possui dados de até 150 anos.

A grande onda de frio de 1899, em particular, foi marcante porque trouxe mínimas que até hoje não foram superadas com registros de -20ºC a -30ºC em cidades do Sul e das Planícies Centrais norte-americanas, além de marcas muito abaixo de zero em grande parte do país. A quantidade de neve que caiu no evento de 1899 foi ainda enorme em muitas áreas com acumulações poucas vezes vistas antes.

Texas branco

O estado do Texas, o maior e principal do Sul norte-americano, deve ser um dos mais atingidos por esta onda excepcional de frio. Meteorologistas descrevem como o evento de neve, gelo e frio mais intenso desde a década de 80, ou seja, em quatro décadas.

Todos os meteorologistas do Texas têm sido vocais em expressar a dimensão singular desta onda polar que trará riscos generalizados para a população e ameaça para motoristas que podem ficar presos em estradas pela neve e o gelo.

“Frio de uma vida”

É um evento descrito como de uma geração e alguns meteorologistas dizem que as pessoas vão enfrentar frio como jamais experimentaram em suas vidas em situação nunca  vista na história recente.

Todos os 254 condados do estado do Texas estão sob aviso ou alerta de tempestade de inverno com advertências de neve, gelo e chuva congelante.

Trata-se de uma situação tão incrível do ponto de vista meteorológico que deve nevar no Golfo do México, uma região tradicionalmente quente e úmida que pela sua natureza contribui para a formação de furacões durante o verão. Há expectativa de neve na cidade de Houston, onde o fenômeno é por demais raro.

O frio será tão extremo que a temperatura deve ficar 20ºC a 25ºC abaixo do que é normal para esta época do ano nas Planícies Centrais e em estados do Sul dos Estados Unidos. É como se em julho Porto Alegre tivesse dias com temperatura média (considerando mínimas e máximas) abaixo de zero. Em Houston e muitas outras cidades, as máximas dos dias neste começo de semana serão negativas.

O ar gelado trouxe quantidades de neve imensas no Noroeste dos Estados Unidos, no estado de Washington. A região de Seattle viu a maior quantidade diária de neve desde a década de 70.


No que os meteorologistas do jornal Washington Post descreveram como um “padrão louco” com uma “artilharia de tempestades de inverno”, grande parte do território norte-americano será afetada por nevascas e gelo nesta semana pelo colapso do vórtice polar. No Sul, serão dois eventos de grande magnitude, sendo um agora e outro na metade da semana. Centenas de recordes de mínimas e menores máximas devem cair.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Anúncios