Anúncios

Cidade chinesa de Zhengzhou foi tomada pelas águas após chuva recorde com imagens que impressionaram o mundo | CGTN/Reprodução

Volumes extraordinariamente altos de chuva e em curto período provocaram graves inundações na cidade chinesa de Zhengzhou com recordes de precipitação desde que as medições meteorológicas tiveram início em 1951.

A inundação relâmpago que tomou conta da enorme cidade da China de 12 milhões de habitantes impressionou o mundo dias depois das enchentes na Alemanha terem chocado a comunidade internaciona. Carros arrastados pela correnteza nas ruas, pessoas com água até o peito dentro de vagões do metrô subterrâneo e resgates dramáticos foram algumas das cenas vistas em Zhengzhou.

Até o começo da quarta-feira, de acordo com a emissora estatal chinesa CGTN, eram 12 os mortos em consequência da chuva na cidade chinesa, capital da província central de Henan.

Inundações em Zhengzhou | WeChat/Reprodução

Inundações em Zhengzhou | WeChat/Reprodução

Inundações em Zhengzhou | WeChat/Reprodução

Mais de cem mil pessoas foram evacuadas e os trabalhos de resgate em busca de pessoas isoladas ou desaparecidas permanecia no começo desta quarta-feira. Mais de seis mil bombeiros com a ajuda de forças militares foram mobilizados para a região do desastre para auxiliar nas buscas.

O governo central da China aumentou o nível de alerta nacional para inundações de 3 para 2, uma vez que as precipitações prosseguem e os volumes registrados até agora já são recordes.

Inundações em Zhengzhou | WeChat/Reprodução

Os níveis de dezesseis reservatórios de água de médio e grande portes estão acima do nível de alerta na província chinesa, aumentando a preocupação com novas inundações diante do quadro de chuva persistente.

Chuva de “mil anos” em Zhengzhou

A chuva em Zhengzhou bateu vários recordes, destacando-se o maior acumulado em apenas uma hora e a maior altura diária de precipitação desde que tiveram início as medições meteorológicas na localidade em 1951 com a abertura do Departamento de Meteorologia de Zhengzhou. A chuva em apenas três dias igualou o que choveu em todo o ano passado.

A precipitação média anual em Zhengzhou é de 640,8 mm, de acordo com o departamento meteorológico da cidade, mas em apenas uma hora na terça-feira, entre 16h e 17h, a localidade chinesa registrou 201,9 mm. Das 20h da segunda-feira até 20h da terça foram 552,5 mm. E na soma das 20h do último sábado até 20h de terça caíram 617,1 mm de chuva.

Inundações em Zhengzhou | Zhu Xiang/Xinhua

Inundações em Zhengzhou | Governo da China

A quantidade de chuvas em Zhengzhou durante os três dias foi vista apenas “uma vez em mil anos”, disseram meteorologistas locais ouvidos pela mídia chinesa.

As causas da chuva extraordinária

A umidade que determinou as intensas precipitações pode estar relacionada a dois ciclones tropicais que atuam na Ásia neste momento. São os tufões Cempaka e In-fa, mesmo estando a centenas de quilômetros desta parte da China e que garantem aporte de umidade com uma série de perturbações atmosféricas.

Imagem de satélite mostra muita instabilidade ainda sobre a China capaz de gerar chuva extrema | NOAA

A região, ademais, ainda está sob efeito de uma massa de ar muito quente que provocou recordes históricos de calor entre domingo e segunda-feira em algumas cidades do Japão. Há uns bolha de calor (heat dome) atualmente sobre o Mar do Japão que se estende ao Leste chinês.


Calor intenso e abundante umidade oriunda de dois tufões geraram o cenário perfeito para chuva excepcional. Com uma cidade muito impermeável pelas construções, a chuva extraordinária se transformou em desastre.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

O Centro da China por dias tem sido castigado por volumes muito altos de chuva com acumulados extremos de precipitação. O registro mais alto de chuva em 24 horas foi observado na cidade de Pingdingshan, no condado de Lushan, com 400,8 mm.

Anúncios