Anúncios

Imagens aéreas mostram a devastação causada pelo furacão Ida na costa do estado norte-americano da Louisiana, atingida pelos ventos acima de 200 km/h e chuva extrema na chegada da tempestade no domingo. Ida foi o quinto furacão mais forte no ranking de vento até hoje a tocar terra na área continental dos Estados Unidos.

O furacão monstro Ida tocou terra às 13h55 (hora de Brasília) no domingo como uma tempestade categoria 4 com vento máximo sustentado de 241 km/h e rajadas de até 277 km/h, e uma pressão mínima central de 930 hPa, em Porto Fourchon, estado da Louisiana. O furacão Ida destruiu casas, prédios, provocou graves inundações e deixou milhões de pessoas sem energia.


A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos, a NOAA, hoje divulgou imagens aéreas da destruição causada pelo furacão categoria 4 na Louisiana. Muitas construções foram destruídas totalmente e a maioria das casas e prédios na costa sofreu algum tipo de dano.

NOAA

NOAA

NOAA

NOAA

NOAA

NOAA

NOAA

NOAA

Também a Guarda Costeira dos Estados Unidos que têm realizado resgates de helicóptero divulgou imagens aéreas das cidades mais atingidas pelo vento e a chuva extremos da Louisiana na passagem do poderoso furacão categoria 4 que alcançou a região no domingo.

U.S. Coast Guard Heartland

U.S. Coast Guard Heartland

U.S. Coast Guard Heartland

Outro conjunto de imagens aéreas das áreas mais atingidas da Louisiana foi divulgado pelo deputado norte-americano Garret Graves que fez um voo de reconhecimento dos estragos durante a segunda-feira.


Garret Graves

Garret Graves

Garret Graves

Ida espantou a comunidade científica pela sua rápida intensificação, apesar de ter sido prevista pelo Centro Nacional de Furacoes dos Estados Unidos. Às 11 da manhã de sábado, Ida tinha ventos sustentados de 136 km/h. Apenas 26 horas depois, quando tocou terra na Louisiana, os ventos sustentados eram 105 km/h mais altos: 241 km/h. Ida experimentou uma intensificação em 24 horas antes do landfall (tocar terra) de 88,5 km/h, tornando a tempestade o quarto furacão de intensificação mais rápida registrada antes de tocar terra nos Estados Unidos.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Os registros históricos mostram que desde 1950, nove tempestades se intensificaram em pelo menos 40 mph (64 km/h) em 24 horas antes do tocar terra. Destas, quatro apenas nos últimos cinco anos. Recordista foi Humberto, de 2007, com 105 km/h. A qualificação mínima do National Hurricane Center (NHC) para intensificação rápida é um aumento de 56,3 km/h nos ventos em 24 horas.

Anúncios