Anúncios

A pequena cidade do estado da Califórnia de Greenville não existe mais. A localidade de apenas 800 habitantes foi engolida nas últimas horas pelas chamas de um gigantesco incêndio florestal que por semanas assola o estado do Oeste norte-americano e que tem o nome de Dixie Fire.

Prédios ardem quando o incêndio Dixie Fire atinge o Centro de Greenville, Califórnia, em 4 de agosto de 2021. O incêndio de Dixie queimou dezenas de casas e empresas de Greenville e continua avançando em direção a outras comunidades residenciais. Oficiais no Norte da Califórnia alertaram os residentes de duas comunidades no caminho do violento incêndio para evacuarem imediatamente enquanto os fortes ventos alastravam as chamas. | Josh Edelson/AFP/MetSul Meteorologia

As imagens, em fotos e vídeos de Greenville, são dramáticas. Elas mostram como o fogo tomou conta rapidamente da pequena cidade, consumindo casas, veículos, lojas e outros estabelecimentos comerciais, postos de combustíveis e prédios históricos. Restaurantes, salões de beleza e até o escritório do xerife viraram cinzas nas últimas horas.


O fogo deixou apenas escombros no centro histórico de Greenville com esqueletos de prédios e colapso de outras estruturas consumidas pelas chamas que atingiam dezenas de metros de altura. Grande parte das casas da cidade não escapou do fogo e acabou destruída pelo incêndio de Dixie.

Os bombeiros trabalham enquanto uma casa é engolida pelas chamas durante o incêndio Dixie em Greenville, Califórnia, em 4 de agosto de 2021. População foi orientada a fugir antes que as chamas alcançassem suas residências. | Josh Edelson/AFP/MetSul Meteorologia

O fogo chegou a retorcer os postes nas ruas da cidade. Um bombeiro ouvido pela imprensa norte-americana descreveu que a corporação não está acostumada a lidar com chamas de tamanha intensidade como se viu na localidade do Norte do estado da Califórnia.

Estabelecimentos comerciais queimam enquanto o incêndio Dixie atinge o Centro Histórico de Greenville, Califórnia, em 4 de agosto de 2021 | Josh Edelson/AFP/MetSul Meteorologia

Não há informações de vítimas em Greenville. Já no começo da quarta-feira a população local foi alertada pelas autoridades sobre o perigo iminente e que a cidade podia ser atingida pelo incêndio florestal. “Se você ainda está na área de Greenville, você está em perigo iminente e deve deixar a região imediatamente”, dizia a mensagem remetida para os moradores.

O incêndio de Dixie vem ardendo desde o último dia 14 de julho e já consumiu cerca de 150 mil hectares. Na manhã desta quinta-feira, de acordo com a CalFire que é o serviço de combate a incêndios florestais do estado da Califórnia, o Dixie Fire estava apenas 35% contido e sua eliminação pode levar ainda semanas ou até meses. O incêndio de Dixie é o oitavo maior da história da Califórnia, segundo o Departamento de Florestas e Proteção contra o Fogo do estado.

O Oeste norte-americano pode superar a temporada de incêndios do ano passado que foi recorde na Califórnia que teve o maior incêndio de sua história. Em julho, a área queimada já era 250% da observada na mesma época do ano em 2020.


Grande parte do Oeste dos Estados Unidos enfrenta neste momento uma seca severa a excepcional e ondas de calor extremo sucessivas em que a temperatura se aproximou ou passou dos 50ºC, o que é agravado pelas mudanças climáticas.

A região parece aprisionada em um ciclo seca, calor excepcional e fogo em que ausência de chuva e calor se retroalimentam para agravar a situação climática da região e piorar a situação dos incêndios.

Anúncios