Anúncios

Os islandeses trabalharam nesta sexta-feira para restabelecer o abastecimento de água quente em milhares de casas um dia após a terceira erupção vulcânica em dois meses, enquanto especialistas disseram que os tremores haviam diminuído. O fluxo de lava que destruiu os canos no dia anterior dificultou o acesso das equipes de reparo. Estima-se que 15 milhões de metros cúbicos de lava fluíram nas primeiras sete horas da erupção, na manhã de quinta-feira. A lava foi expelida de uma nova fissura vulcânica na península de Reykjanes, na Islândia, no Sudoeste do país. A lava alcançou a estrada que leva ao famoso spa geotérmico Blue Lagoon, que havia sido evacuado. Quatro mil moradores da cidade de Grindavik tiveram que ser evacuados em novembro, depois que centenas de terremotos danificaram edifícios e abriram enormes rachaduras nas estradas, colocando em dúvida o futuro da localidade. As erupções ocorrem cerca de 40 quilômetros a Sudoeste da capital Reykjavik.

ICELAND COAST GUARD/AFP/METSUL METEOROLOGIA

ICELAND COAST GUARD/AFP/METSUL METEOROLOGIA

KRISTINN MAGNUSSON/AFP/METSUL METEOROLOGIA

KRISTINN MAGNUSSON/AFP/METSUL METEOROLOGIA

KRISTINN MAGNUSSON/AFP/METSUL METEOROLOGIA


Anúncios