Anúncios

Não é só a baixa temperatura que no inverno faz explodir o número de casos de doenças respiratórias, gerando alta demanda na rede pública de saúde e também na saúde particular.

Houve enorme inversão térmica hoje em Porto Alegre. Somente não formou denso nevoeiro pela atmosfera muito seca. Dados da sondagem por balão que é lançado diariamente às 9h pela FAB no Aeroporto mostraram temperatura em superfície de 6,6°C, mas atentem que até 3000 metros de altitude a temperatura era maior. A 1160 metros, inclusive, fazia 15,4°C ou 9°C a mais que junto à superfície. A regra é quanto mais alto, mais frio. Não hoje!


Essa fina camada *mais fria* de inversão em até 50/100 metros de altitude reteve poluição (smog) e deu o aspecto mais escuro no horizonte do começo da manhã em Porto Alegre.


Cristiano Costa

Ou seja, nestes dias frios de inversão térmica nas grandes cidades respiramos ar mais sujo pelo “aprisionamento” dos poluentes perto da superfície. E isso tem efeito em saúde pública. É o que ocorre por exemplo em outras grandes cidades do mundo com problema crônico de poluição como São Paulo, Cidade do México e Los Angeles.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios