Anúncios

Porto Alegre e cidades dos vales e da Grande Porto Alegre registraram volumes muito altos de chuva entre a noite de ontem e o começo da manhã de hoje com transtornos. Em Porto Alegre, o Trensurb chegou a parar pelos trilhos alagados junto à Ponte do Guaíba. Dezenas de ruas ficaram alagadas e houve o transbordamento de arroios como Cavalhada e Salso (foto abaixo de Gabriel Ramella). No começo da madrugada de hoje houve temporal intenso na Capital com chuva torrencial e vento de 60 a 70 km/h. No decorrer da madrugada, a chuva seguiu forte e elevou ainda mais os volumes. A rede do Sistema Metroclima registrou acumulados tão altos como 90 a 100 mm em 24 horas até 9h de hoje. Foram 97 mm no Centro, 95,1 mm no Jardim Leopoldina, 94,3 mm no Sarandi e 93,4 mm na Floresta. Na estação convencional do Instituto Nacional de Meteorologia do Jardim Botânico foram 95,5 mm em 24h até 9h de hoje. Alagamentos foram registrados também em cidades da Grande Porto Alegre. Eldorado do Sul teve 98 mm entre ontem e hoje, São Leopoldo 66 mm, Sapucaia 59 mm e Nova Santa Rita 45 mm.



O caso mais grave se deu em Ibarama, no Centro-Serra. Violenta tempestade (possível microexplosão atmosférica) pouco antes das 21h causou danos em praticamente todas as casas e estabelecimentos comerciais na cidade. Fortes ventos e granizo com duração entre cinco e dez minutos destruíram residências, afetaram os telhados da maioria das construções e derrubaram árvores e dezenas de postes de energia elétrica. A cidade ficou às escuras. A estrutura metálica do posto de combustíveis próximo ao ginásio de esportes ficou totalmente retorcida (fotos abaixo do jornal parceiro Gazeta da Serra). Em várias partes houve o acúmulo de camadas de gelo de até 30 centímetros. Árvores centenárias ficaram tombadas sobre as ruas da cidade e até uma carreta estacionada próximo ao posto de combustíveis tombou. Em municípios próximos também ocorreram problemas com o temporal violento. Em Sobradinho houve o registro de granizo. Na localidade de Linha Tupi houve a queda de diversos eucaliptos na estrada. Um veículo ainda tombou na ERS–347, em Morro Alto, entre Sobradinho e Ibarama.



Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Atenção – MetSul Meteorologia alerta que o quadro é ainda muito preocupante e de tempo bastante severo no restante desta sexta-feira e durante o fim de semana. Na tarde e noite desta sexta, a parte Central do Estado, incluindo Porto Alegre e região, segue sujeita à chuva forte a torrencial em alguns pontos com risco de temporais isolados de vento e granizo com raios. A frente quente começa a recuar para o Sul e pode trazer chuva forte e temporais para a Metade Sul e parte do Oeste na noite entre esta sexta e o começo do sábado. No decorrer do sábado, a frente quente traz chuva forte a intensa para o Sul e o Oeste, como na fronteira com o Uruguai e região de Uruguaiana, enquanto nas demais regiões o sol aparece com nuvens e faz calor acima de 30ºC em alguns pontos. Nestas áreas com sol, o vento Norte pode soprar muito forte, com rajadas até intensas em cidades de vales e do Centro do Estado, com risco de danos, especialmente para a rede elétrica. A frente faz o caminho inverno, agora como fria, deslocando-se de Sul para Norte no domingo. Traz chuva desde cedo para pontos do Sul, Oeste e o Centro do Estado e da tarde para a noite para o Norte e o Nordeste gaúcho, onde o dia vai começar com uma madrugada muito quente e com forte a intenso vento Norte. Por encontrar ar muito quente em sua dianteira e com uma corrente de jato em baixos níveis significativa atuando, esta frente deve trazer tempestades no domingo para a maioria das regiões com risco de chuva forte a torrencial de curta duração e granizo. A maior preocupação é o risco de vendavais durante a passagem da frente fria. Com a presença da forte corrente de jato (vento) em baixos níveis, aumenta muito o risco de vendavais fortes a violentos com possibilidade de episódios *extremos e destrutivos* de vento aqui no Rio Grande do Sul.

Anúncios