Anúncios

Torrente de lama e rochas provocada pela chuva invadiu a cidade japonesa de Atami, conhecida por suas fontes termais, e arrastou tudo que tinha pela frente em imagens que trazem à memória as cenas do tsunami de março de 2011 | NHK/Reprodução

Atami, no Japão, foi assolada nas últimas horas por graves deslizamentos de terra que trouxeram imagens impressionantes e que trouxeram à memória as cenas provocadas no país por um outro fenômeno completamente distinto, o grande tsunami de 11 de março de 2011, com água e lodo invadindo cidades. Os deslizamentos deste sábado no Japão foram consequência de chuvas intensas na região central japonesa.

Autoridades citadas pela emissora japonesa NHK informaram que ao menos 20 pessoas se encontram desaparecidas em razão dos graves deslizamentos e aluvião de terra e água na cidade de Atami.

O governo do Japão se mobiliza para atender o desastre no Centro do país e formou um gabinete de emergência para responder aos danos e intensificar esforços de resgate na localidade atingida e que está situada na prefeitura de Shizuoka, a cerca de cem quilômetros a Sudoeste da capital Tóquio.

Imagens de redes sociais e divulgadas pelas emissoras de televisão do Japão mostram uma torrente de água, lama e rochas invadindo a cidade de Atami e levando tudo pelo caminho.

O deslizamento enorme destruiu casas, prédios e automóveis por onde passou. Moradores correram desesperados em busca de refúgio em local seguro enquanto a terra invadia a localidade.

Os esforços se concentram agora na busca das pessoas desaparecidas em meio ao que sobrou de Atami. Há grande quantidade de lama e terra, além de rochas, cobrindo parte da cidade do Centro do Japão e o tempo instável de forma persistente com chuva e neblina prejudica as buscas das equipes de emergência.

Chuva é a causa do desastre em Atami

Todos os anos nesta época, durante o verão, o Japão sofre com chuvas intensas. A maior parte do país passa neste momento pela sua estação chuvosa ou de monções. Por isso, são freqüentes os alertas de chuva intensa e de risco de deslizamentos com ordens preventivas de evacuação durante os meses de verão.


Chuva superior a 800 mm e recorde no Centro do Japão nas últimas 72 horas | Sayaka Mori

A cidade do desastre, Atami, teve 313 mm de chuva em 48 horas até meia-noite de hoje, marca superior à média mensal de 242,5 mm, informou a agência meteorológica do Japão (JMA). Em alguns pontos do Centro do Japão, a precipitação nas últimas 72 horas somou mais de 800 mm.

No ano passado, nesta mesma época, também em razão de chuva intensa, ao menos 50 pessoas perderam suas vidas em consequência de deslizamentos de terra e enchentes que assolaram o Sudoeste do Japão. O país é freqüentemente atingido por tufões que causam vento destrutivo e inundações, sem mencionar os terremotos, o que faz com que o Japão possua um dos melhores aparatos de defesa civil do mundo e de prevenção de desastres.

Anúncios