Anúncios

Ciclone extratropical intenso provoca estragos em Punta del Este | Marcelo Umpirrez

Ciclone extratropical provocou estragos no Uruguai nesta segunda-feira. As rajadas de vento em Punta del Este chegaram a 104 km/h no começo da tarde, de acordo com dados da estação meteorológica local do Instituto de Meteorologia do Uruguai. No aeroporto de Laguna del Sauce, também no departamento de Maldonado e que serve Punta del Este, as rajadas bateram em 72,3 km/h.

O vento muito forte em Punta del Este causou estragos e transtornos no balneário. Houve queda de árvores, o terminal de ônibus foi parcialmente destelhado e algumas placas e estruturas de estabelecimentos comerciais não resistiram à força da ventania do ciclone.

Vento derrubou árvores em Punta del Este | Marcelo Umpirrez

Danos pelo vento em Punta del Este | Marcelo Umpirrez

Por conta dos intensos ventos na costa e ainda mais fortes em alto mar, como era previsto, o mar ficou muito agitado no litoral do Uruguai e grandes ondas podiam ser vistas em Punta del Este ao longo desta segunda-feira.

Punta del Este com águas muito agitadas pelo intenso vento acima de 100 km/h | Marcelo Umpirrez

Na área de Montevidéu, as rajadas máximas no Aeroporto Internacional de Carrasco ao longo do dia e ainda no começo desta noite oscilavam em torno de 65 km/h, mas estações particulares na capital uruguaia chegaram a acusar vento perto de 80 km/h com o ciclone.

O vento forte a intenso persistente veio acompanhado de chuva em Montevidéu e temperatura que durante quase todo o dia ficou ao redor de 6ºC a 8ºC, o que trouxe muito baixa sensação térmica e condições extremamente desagradáveis nas ruas da capital do Prata.

Ciclone se aproxima do Rio Grande do Sul

O ciclone extratropical se move agora para Norte e Nordeste e nesta terça-feira estará no Atlântico a Leste e a Sudeste do Chuí com 988 hPa. À medida que o ciclone estiver mais próximo do Estado, muitas nuvens vão atuar nesta terça no Rio Grande do Sul, sobretudo no Sul e na Metade Leste do Estado com chance de precipitação isolada principalmente no Sul.

Como a circulação ciclônica vai coincidir com a parte mais intensa do ar polar amanhã, fenômenos invernais são possíveis amanhã com a presença de nuvens de maior desenvolvimento vertical da circulação do ciclone.

O vento que soprou fraco a moderado hoje em Porto Alegre vai aumentar nesta terça-feira em consequência da advecção fria do ciclone. As rajadas mais fortes nesta terça vão se dar no Sul e no Leste gaúcho com rajadas em alguns momentos que podem ficar entre 60 km/h e 80 km/h.

Por isso, cidades como Pelotas, Rio Grande, Camaquã, o litoral e a região de Porto Alegre devem ter uma terça-feira ventosa com ingresso de nuvens e sensação térmica por demais baixa devido à força do vento e ao pico de intensidade da massa de ar frio. Será uma terça-feira por demais fria e desconfortável para quem estiver na rua.


Há modelos sugerindo que o avanço das nuvens da circulação ciclônica para Norte poderia trazer leve precipitação de neve ou chuva congelada entre a tarde-noite de amanhã e o início da quarta em áreas de maior altitude do Nordeste gaúcho. Por isso, há modelos sugerindo uma segunda janela de oportunidade para a neve entre esta terça e a quarta.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

A atuação do ciclone deve deixar o mar muito agitado na costa do Sul do Brasil com ondas muito altas, especialmente em alto mar, e risco elevado de ressaca na orla. Vento forte e mar grosso podem afetar as operações do Porto de Rio Grande que podem ser total ou parcialmente suspensas antes de as condições começarem a melhorar entre a quarta e a quinta.

Anúncios