Anúncios

Um ciclone extratropical atua na costa do Rio Grande do Sul com seu centro de baixa pressão atmosférica muito rente à costa. Este ciclone se formou, como previa a MetSul, nesta terça-feira e trouxe instabilidade durante o dia para o Sul e o Leste do Estado.

Os acumulados de precipitação desde ontem estão perto ou acima dos 100 mm na região de Pelotas, conforme medições de proprietários rurais atendidos pela MetSul e de estações de monitoramento do Cemaden.

O ciclone extratropical ainda atua no litoral gaúcho durante a quarta-feira, mas tende a gradualmente perder organização à medida se a pressão atmosférica central sobe. O dia no Rio Grande do Sul terá sol com amplos períodos de céu claro e azul no Oeste, no Noroeste e no Norte do Estado, onde há infiltração de ar seco impulsionado pelo ciclone sobre o oceano a Sudeste do Rio Grande do Sul.

No Sul e no Leste do Estado, a quarta-feira terá momentos de sol com nuvens, entretanto ainda ocorrem períodos de maior nebulosidade com céu nublado a encoberto em parte do dia com possibilidade de chuva ou garoa passageira. Os volumes, porém, serão muito inferiores aos de hoje, quando algumas áreas do Sul e do Leste do Estado tiveram 30 mm a 50 mm.

Ciclones extratropicais são absolutamente rotineiros em nossa região. O que este tem um pouco de diferente é o seu posicionamento muito perto da costa e exatamente no litoral gaúcho, quando a maioria dos ciclones extratropicais se forma por regra em latitudes mais ao Sul, especialmente na foz do Rio da Prata e no litoral da Argentina. Às vezes, entretanto, ocorre deste tipo de sistema se formar muito perto do território gaúcho.

Anúncios