Anúncios

Chuva extrema atinge o litoral de São Paulo com alagamentos, inundações e deslizamentos de terra | FELIPE BELTRAME/NURPHOTO/AFP/METSUL METEOROLOGIA

A chuva não dá trégua no litoral de São Paulo e a situação já grave em algumas cidades pode se tornar crítica, alerta a MetSul Meteorologia. Chove muito desde a tarde e noite da quarta. O cenário é especialmente de maior risco entre a Baixada Santista e o Litoral Norte.

Os volumes de chuva em 48 horas na rede do Centro Nacional de Monitoramento de Desastres (Cemaden) até às 18h de hoje foram de 308 mm no Guarujá, 208 mm em Ubatuba, 258 mm em Bertioga, 236 mm em São Vicente, 210 mm em Praia Grande, 193 mm em Caraguatatuba, 185 mm em Santos, 147 mm em Cubatão e 137 mm em Ilhabela.


Se considerados os acumulados desde domingo, logo em 96 horas, os volumes atingiam até 18h nesta quinta 491 mm em Ubatuba, 399 mm em Bertioga, 379 mm no Guarujá, 309 mm em Praia Grande, 308 mm em Santos, 302 mm em Cubatão e 301 mm em Praia Grande e São Vicente.

Modelos numéricos indicam a possibilidade de chuva por vezes forte a torrencial ainda nesta sexta em pontos do litoral de São Paulo em mais um dia de instabilidade. Pode chover muito forte principalmente em praias do Litoral Norte.


Portanto, a chuva apenas em 72 horas até o final desta sexta pode atingir marcas espantosas de 300 mm a 500 mm. O cenário desta forma pode passar a crítico com ainda mais alagamentos, inundações, queda de barreiras e deslizamentos.

A chuva que atinge a região é de natureza orográfica em que a precipitação é induzida pelo relevo. Abundante umidade que vem do oceano, trazida por vento, ao encontrar a barreira do relevo da Serra do Mar, ascende na atmosfera e encontra camadas de temperatura mais baixa, gerando a chuva extrema.

No caso de agora, há um centro de alta pressão associado a uma massa de ar mais frio a Leste do Uruguai e do Rio Grande do Sul. Somam-se ainda áreas de baixa pressão menores na costa do Sudeste do Brasil. A interação destes vários sistemas garante forte fluxo de ar mais úmido e frio do mar para a costa de São Paulo que, interagindo com o relevo, gera a chuva orográfica extrema.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios