Anúncios

Cidade argentina de Santa Fé, destruída por um tornado F5 no verão de 1973, foi atingida ontem por uma tempestade severa de vento, granizo e chuva torrencial que deixou estragos e chegou a colapsar residências de construções sólidas | REDES SOCIAIS

As áreas de instabilidade que passam a atuar nesta quarta-feira no Rio Grande do Sul foram responsáveis por tempestades severas em províncias do Centro da Argentina na terça-feira. A mais afetada foi a de Santa Fé com danos em diferentes pontos. A cidade de San Justo registrou o maior número de estragos.

Os temporais que afetaram alguns departamentos da província de Santa Fé causaram inúmeros danos, inundações e interrupções de serviços públicos essenciais, além de outros transtornos.


Moradores disseram que ficaram assustados com a violência da tempestade. “O vento estava muito forte. Além disso, faltou energia e o céu ficou completamente escuro”, disse uma mulher de 60 anos à imprensa local.

Equipes de funcionários municipais, além de bombeiros e policiais, trabalharam em diversos pontos onde foram registradas quedas de árvores. Operadores da Companhia Provincial de Energia realizaram controles nas ruas para tentar evitar acidentes, uma vez que havia fios caídos.


Algumas cidades da províncias registraram temporais com chuva de mais de 100 mm, o que causou alagamentos e inundações repentinas. Houve ainda registro de granizo em pontos isolados de Santa Fé.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios