Anúncios

A chuva começou a retornar ao Rio Grande do Sul nas últimas horas, concentrando-se em cidades do Sul e de parte do Oeste do estado. Os maiores volumes se deram no Sul gaúcho. No decorrer desta quarta, com o deslocamento de uma frente fria, a chuva avança e atinge todo o território gaúcho.


A imagem de satélite das 5h da manhã desta quarta-feira mostrava uma frente fria se estendendo pelo Uruguai e o Centro da Argentina com chuva e temporais isolados. As nuvens mais carregadas podiam ser observadas, começando a ingressar no Oeste do Rio Grande do Sul.

A chuva acumulada até o final da madrugada desta quarta-feira no Rio Grande do Sul somava 47 mm em Bagé, 41 mm em Rio Grande e Pedro Osório, 36 mm em Dom Pedrito, 33 mm em Livramento, 33 mm em Capão do Leão, 30 mm em Pelotas, 27 mm em Arroio Grande, 23 mm em Canguçu e 16 mm em Camaquã.


Chove desde cedo em pontos do Oeste e do Sul. No decorrer do dia, a instabilidade avança para as demais regiões, o que permitirá que várias cidades ainda tenham algumas horas de sol e abafamento antes da chuva.

Há risco de chuva localmente forte com raios, especialmente em cidades do Oeste e do Sul gaúcho. Com a atmosfera aquecida, temporais muito isolados de vento e granizo podem ocorrer. Não se espera, porém, um episódio de tempo severo significativo com temporais em muitos locais.

Este novo episódio de chuva ocorre com vários rios ainda fora do seu leito e milhares de gaúchos em abrigos públicos ou nas casas de amigos ou parentes. Por isso, o retorno da chuva é motivo, justificadamente, de grande apreensão por muitas pessoas e autoridades de municípios castigados por inundações.

A MetSul Meteorologia destaca, contudo, que os volumes de chuva esperados nas bacias com os rios ainda muito altos não devem ser suficientemente elevados para que haja repique de cheias e que na maioria das localidades o tempo já melhora amanhã.

Um risco nos locais da Metade Norte que tiveram muita chuva na semana passada com mais precipitação entre hoje e amanhã é a ocorrência de deslizamentos de terra e quedas de barreiras, uma vez que o solo ainda está saturado e instável. A cidade de Gramado, por exemplo, tem uma enorme área interditada por risco geológico.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios