Anúncios

Chuva no Brasil será escassa na maior parte do país nos próximos dez dias com precipitações mais abundantes no Sul e no Norte do país | Agência Brasil/EBC

Chuva no Brasil vai variar muito de uma região para outra nos próximos dez dias com uma massa de ar seco comandando a dinâmica atmosférica em grande parte do país. 


Nesse sentido, a chuva mais significativa ficará restrita a pontos do Norte e do Sul. Em geral, precipitação abundante será privilégio de poucos e insuficiente para amenizar os efeitos mis graves da estiagem.

SUL

Os modelos projetam os maiores acumulados de chuva para o Rio Grande do Sul, mas as precipitações retornam para Santa Catarina e o Paraná. Nos estados catarinense e paranaense, os volumes em geral não serão altos e pancadas fortes isoladas ocorrerão agora no final da semana.

SUDESTE

O regime de precipitação de inverno já se instalou no Sudeste do país. Diante disso, a expectativa é de muitos dias de tempo seco alternando com curtos períodos de instabilidade. Nesse meio tempo, o tempo fica seco em grande parte de Minas Gerais e no interior do estado de São Paulo. Há possibilidade de chuva no Leste de São Paulo e Minas Gerais e também entre o Rio de Janeiro e Espírito Santo. Entretanto, é importante ressaltar que em muitos dias o sol predomina, contudo entre os dias 23 e 27 a passagem de uma frente fria pelo oceano deve organizar a instabilidade e levar muitas nuvens com chuva esparsa com melhora na qualidade do ar, sobretudo no Leste da região.

CENTRO-OESTE

Chuva no Brasil Central segue escassa. O regime de precipitação de inverno também já é realidade no Centro-Oeste do país com a predominância de dias mais secos. Por outro lado, nos dias 22, 23 e 26 de maio há uma expectativa de voltar a chover no Mato Grosso do Sul e também parte do Oeste de Mato Grosso. O maior volume deverá se concentrar no Sul do Mato Grosso do Sul com acumulados entre 50 mm e 100 mm. Ao mesmo tempo em Goiás e no Distrito Federal, a previsão indica tempo seco com sol até o dia 27 de maio com potencial agravamento de queimadas na região e redução da qualidade do ar.

NORDESTE

A chuva escasseia muito em grande parte do Nordeste, especialmente no interior da região. Simultaneamente, modelos projetam que choverá mais no Norte do Maranhão, Alagoas e Sergipe com acumulados previstos entre 50 mm e 100 mm. A previsão do tempo indica ainda que poderá chover também no Norte do Piauí e Ceará assim como no Leste do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia, mas com prognóstico de baixos acumulado que não devem acumular nem sequer 25 mm.


NORTE

A região Norte continua sendo a mais chuvosa de todo o Brasil. A Zona de convergência Intertropical ainda é a responsável por altos volumes, especialmente entre o Amapá, Roraima, Norte do Pará e Amazonas com expectativa de volumes que poderão somar mais de 150 mm em alguns pontos. Já no Sul da região a chuva será mal distribuída com acumulados oscilando entre 25 mm e 50 mm no Sul do Amazonas, Pará e parte do Acre e Rondônia. Já em Tocantins começa um período mais seco com alguma chance de instabilidade no Norte do Estado com acumulados abaixo de 10 mm.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios