Anúncios

Imagem do satélite GOES-16 do final da manhã mostra as nuvens muito carregadas que trazem chuva e raios no Rio Grande do Sul | NOAA

Chuva ganha força no Rio Grande do Sul à medida que a instabilidade se intensifica e se generaliza pelo território gaúcho. Áreas de instabilidade ingressaram pelo Oeste e o Noroeste gaúcho durante a madrugada e tomaram conta de grande parte do Estado durante a manhã. Ao longo da manhã as nuvens ganharam desenvolvimento vertical, logo ficaram mais carregadas, com chuva na maioria das regiões gaúchas e forte em algumas, acompanhada de raios.

Os acumulados de precipitação até o final da manhã desta sexta-feira na rede de estações de monitoramento do Cemaden já chegava a 80 mm em Alegrete, 45 mm em Redentora e 40 mm em Quaraí. Como o episódio de chuva está recém no seu começo e vai perdurar no decorrer das próximas horas, estes números são muito preliminares a tendência é de volumes mais altos e elevados em parte do Estado, tal como alertado pela MetSul.

Chuva mais forte entre a tarde e noite de hoje

A chuva deve ganhar força entre a tarde e a noite de hoje na maior parte do Rio Grande do Sul, notadamente no Oeste, no Centro e na Metade Norte gaúcha. A chuva por vezes será forte a torrencial com raios e trovoadas em diversas cidades, inclusive em Porto Alegre e região metropolitana que registram precipitação desde 10h da manhã e tinham pancadas localmente fortes com trovoadas no final da manhã.

Os acumulados de precipitação devem ser muito altos neste começo de tarde no Centro do Rio Grande do Sul e mais tarde na tarde e noite de hoje na Metade Norte gaúcha, estendendo-se a instabilidade no Nordeste do Estado ainda na madrugada do sábado. 

Marcas de 50 mm a 100 mm em alguns municípios são possíveis em somente doze horas, o que pode trazer alagamentos e outros transtornos. 

Áreas do Centro do Estado, dos vales, de parte da Grande Porto Alegre e da Serra Gaúcha podem ter alguns dos volumes mais expressivos na segunda metade desta sexta-feira e no início do sábado.

Ar tropical favorece a chuva forte e os raios

Ar quente de origem tropical avança sobre o Norte da Argentina, o Paraguai e o parte do estado de Santa Catarina. Em Assunção, no Paraguai, a temperatura ser aproximava de 30ºC no final da manhã enquanto no Chuí fazia 15ºC. A característica da instabilidade agora sobre o Rio Grande do Sul, portanto, é de uma frente quente, uma vez que o avanço de ar quente de Norte sobre a atmosfera fria no território gaúcho desencadeia o tempo instável.


Com isso, a instabilidade sobre o Rio Grande do Sul recebe o aporte de ar quente e, portanto, mais instável que contribui para a formação de nuvens de maior desenvolvimento e propícias à ocorrência de chuva forte a intensa com trovoadas.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Neste ambiente de uma atmosfera muito instável, apesar do risco maior ser chuva forte e não temporais, não podem ser descartadas ocorrências localizadas de tempestades ou de vento forte e granizo, particularmente no Noroeste e no Norte do Estado.

Anúncios