Anúncios

Cenário de grave perigo por chuva extrema é projetado pela MetSul Meteorologia entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul com acumulados extraordinariamente altos em alguns pontos que podem ficar entre 200 mm e 400 mm com marcas até localmente superiores em apenas dois a três dias.

O que vai provocar tanta chuva? Uma massa de ar excepcionalmente quente vai cobrir o Rio Grande do Sul nos próximos dias com calor histórico. A grande massa de ar afetará ainda grande parte do Centro-Sul do Brasil, o Paraguai, o Norte da Argentina e a Bolívia.


A massa de ar excepcionalmente quente formará e bloqueará sistemas de instabilidade nas latitudes médias da América do Sul. Como efeito do bloqueio, as províncias do Centro da Argentina e o Uruguai devem sofrer com frequência com episódios de chuva e tempestades, intercalados com momentos de sol e forte abafamento, até o fim de semana.

Serão sucessivas ondas de tempestades que vão afetar, assim, o Centro da Argentina com possibilidade de formação de frentes de rajadas e sistemas convectivos, capazes de gerar chuva localmente extrema e tempestades de forte a severa intensidade.


Modelos numéricos de previsão do tempo indicam que os mais elevados acumulados de chuva, extraordinariamente altos em alguns pontos, devem se dar no chamado “Litoral Oeste” do Uruguai e no Norte do país, em departamentos como Artigas, Rivera, Salto, Tacuarembó, Paysandu, Soriano e Rio Negro.

Os mesmos dados indicam que parte desta instabilidade afetaria setores mais a Oeste do Rio Grande do Sul com volumes menores que no Uruguai, mas ainda assim elevados a extremos com marcas de 100 mm a 200 mm, isoladamente superiores, numa área compreendida entre Livramento, Alegrete e Uruguaiana.

Há uma divergência dos modelos sobre a distribuição da chuva no Rio Grande do Sul entre o WRF 72 horas inicializado com o modelo norte-americano e o gerado a partir do modelo europeu. O WRF para 72 horas inicializado a partir do modelo europeu aponta acumulados mais altos tanto para o Oeste gaúcho como para o Norte e o Oeste do Uruguai.

Chama atenção a projeção de chuva do modelo WRF inicializado com o modelo europeu de acumulados incrivelmente altos para o Oeste do Uruguai com marcas de 250 mm a 500 mm numa extensa área e pontos até acima do máximo da escala de 500 mm, em particular em Artigas, Salto e Paysandu.

Sob este cenário, o quadro é de grave perigo por chuva extrema nestas áreas com grandes impactos esperados em zonas urbanas e rurais. Podem ser esperadas inundações, algumas graves e repentinas, com muitas áreas alagadas e cobertas de água no Oeste do país vizinho.

Algumas estradas devem se tornar intransitáveis com prováveis trechos e pontilhões cobertos pela água. Com a perspectiva de forte correnteza, trechos alagados devem se terminantemente evitados por motoristas sob perigo de acidentes fatais.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios