Anúncios

Temporal atingiu a cidade de Buenos Aires no começo da tarde de hoje com muita chuva e alagamentos | MARIO DE FINA/NURPHOTO/AFP/ARQUIVO

Temporal com chuva extrema em curto período atingiu a cidade de Buenos Aires no começo da tarde de hoje depois de horas de muito intenso e calor e abafamento. Antes da chuva, a temperatura alcançou quase 34ºC, mas a sensação térmica chegava a 39ºC pela elevada umidade.

Sob alerta vermelho por calor excessivo emitido pelo Serviço Meteorológico Nacional (SMN), uma tempestade de chuva intensa se abateu sobre a cidade de Buenos Aires ao redor do meio-dia com alagamentos em vários pontos, problemas no metrô, voos com atrasos ou cancelados e falta de luz.


A tempestade atingiu com força a Área Metropolitana de Buenos Aires (AMBA) com acumulados de chuva altíssimos em curto período. Na cidade de Buenos Aires (CABA), houve pontos em que sequer choveu enquanto em outros a precipitação em apenas meia hora somou 70 mm.

Os maiores volumes de chuva com transtornos na capital argentina se concentraram em bairros mais próximos da costa do Rio da Prata. De acordo com a imprensa da capital argentina, as áreas mais afetadas foram Palermo, Belgrano, Retiro e Constitución.


Na estação meteorológica oficial da Cidade de Buenos Aires, localizada em Villa Ortuzar, a precipitação acumulada não ultrapassou 4 milímetros. Já na estação meteorológica do Aeroparque choveu mais de 75 milímetros em menos de meia hora.

Grande parte das linhas do metrô teve que ser interrompida, algumas delas por conta de inundações e alagamentos nos trilhos e em estações. No começo da tarde, as linhas A, C e H deixaram de operar enquanto a B operava com restrições entre as estações Juan Manuel de Rosas e Dorrego, informou a concessionária Emova.

Por sua vez. a Linha E do metrô de Buenos Aires prestou serviço limitado entre as estações Entre Ríos e Retiro, embora em um curto período também tenha sido totalmente cortada, enquanto a linha D continua inativa por obras nas linhas.

Além disso, a tempestade também complicou a atividade no Aeroparque, com voos atrasados ​​e outros diretamente cancelados. O aeroporto junto à área central da cidade estava na área em que as precipitações foram mais intensas durante o temporal. Por conta da chuva torrencial, a visibilidade em Aeroparque desceu a apenas 400 metros.

Quando começou o temporal, mais de 20 mil clientes já estavam sem luz por conta do excessivo calor. Com a tempestade, o número saltou para quase 90 mil. Segundo a Entidade Nacional Reguladora de Energia Elétrica (ENRE), 69.212 pertenciam à Edesur e 20.598 à empresa Edenor.

O calor era intenso antes do temporal em, Buenos Aires. Desde o começo do dia os portenhos enfrentaram marcas escaldantes e suaram muito. A cidade de Buenos Aires teve a madrugada inteira de hoje com sensações térmicas acima de 30ºC.

A estação meteorológica do Observatório Central da cidade de Buenos Aires (CABA), em Villa Ortúzar, indicou sensação de 34,8ºC à meia-noite; 34,8ºC à 1h; 34,3ºC às 2h; 33,5ºC às 3h; 33,1ºC às 4h; 32,6ºC às 5h; e 32,2ºC às 6h. A temperatura mínima hoje na capital argentina foi de 28,4ºC, uma das mais altas da série histórica.

A mesma bolha de calor responsável por duas semanas com 40ºC na Argentina influenciou o tempo no Chile e contribuiu para a gravidade dos incêndios nas áreas de Viña del Mar e Valparaíso. Na última semana, a estação oficial de Santiago do Chile registrou 37,3ºC, terceira mais alta temperatura já observada na capital chilena. A massa de ar quente é responsável pela onda de calor também no Rio Grande do Sul.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios