Anúncios

Belo Horizonte enfrenta sequência de madrugadas de frio favorecida pelo ar seco | Defesa Civil/Divulgação

Belo Horizonte enfrenta uma sequência de madrugadas frias com as noites mais frias do ano até agora nesta primeira semana de julho. É uma consequência do ar por demais seco que cobre o Brasil Central e favorece um acentuado resfriamento noturno. A umidade relativa do ar ontem no Centro-Oeste do país chegou a apenas 10% em algumas áreas.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura mínima na capital mineira ontem (6) foi de 8,7ºC, a mais baixa do ano na estação da Pampulha. Na véspera, o dia já tinha tido a menor temperatura de 2021 com 8,8ºC. Hoje, entretanto, a temperatura caiu menos na madrugada em Belo Horizonte e a mínima na Pampulha foi de 10,4ºC.


A baixa umidade relativa do ar, que durante a tarde varia entre 20% e 30%, contribuiu para o forte resfriamento noturno. Como o quadro seguirá quase inalterado com o tempo seco persistindo, a perspectiva é que o frio prossiga à noite em Belo Horizonte e em muitas outras cidades mineiras.


No Sul de Minas, na região da Mantiqueira, a temperatura mínima hoje na estação do Inmet em Maria da Fé foi de 1,6ºC. A região, de maior altitude, tem experimentado uma longa sequência de madrugas frias. Os termômetros indicaram no município 7,1ºC ontem, 2,2ºC na segunda, 3,0ºC no domingo, 1,5ºC no sábado e 4,2ºC abaixo de zero na sexta, quando o ar polar potente da última semana ainda atuava na região.

Mesmo no Norte de Minas Gerais, a temperatura tem caído bastante durante a noite. A mínima hoje na estação de Águas Vermelhas, quase na divisa com a Bahia, foi de apenas 10,1ºC. No Triângulo Mineiro, em Uberlândia, onde a temperatura chegou a 4ºC na última semana com a onda de frio, a mínima hoje foi de 13,6ºC na estação meteorológica do campus Santa Mônica da UFU.

Anúncios