Anúncios

Arco-íris com círculo completo fotografado na Itália | Marc Meniero/USRA

Uma imagem que não se costuma ver de um dos mais belos fenômenos ópticos, o arco-íris. A fotografia mostra um arco quase completo, observado do topo da torre de controle do Aeroporto de Viterbo, Itália. 

A imagem foi feita por Marc Meniero com lentes fisheye em 7 de dezembro de 2020 e foi escolhida para ser a imagem do dia do nosso planeta pela USRA neste 6 de maio de 2021.


Quando visto do alto, pode-se ver que os arco-íris são estruturas circulares, conforme descrito pela primeira vez por Renes Descartes há quase 400 anos ao analisar o fenômeno.

A sombra da câmera está no centro do círculo do arco, voltada para o ponto antisolar. Na imagem é possível ver também o leve arco secundário.

O que é o arco-íris

O arco-íris é um fenômeno óptico e meteorológico que separa a luz do sol em seu espectro (aproximadamente) contínuo quando o sol brilha sobre gotículas de água suspensas no ar. É um arco multicolorido com o vermelho em seu exterior e o violeta em seu interior. 

Uma vez que é um espectro de dispersão da luz branca, o arco-íris contém uma quantidade infinita de cores sem qualquer delimitação entre elas


Ante a necessidade humana de classificação dos fenômenos da natureza, a capacidade finita de distinção de cores pela visão humana e por questões didáticas, o arco-íris é mais conhecido por uma simplificação criada culturalmente que resume o espectro em sete cores na seguinte ordem: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil (ou índigo) e violeta.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Tal simplificação foi proposta primeiramente por Isaac Newton que decidiu nomear apenas cinco cores e depois adicionou mais duas apenas para fazer analogia com as sete notas musicais, os sete dias da semana e os sete objetos do sistema solar conhecidos à época.

Anúncios