Anúncios

Arco-íris por circulação de umidade de ciclone no oceano na praia de Torres | Gabriel Zaparolli

Arco-íris embelezando a paisagem da já bela praia de Torres, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. 

Torres e outras cidades gaúchas testemunham arco-íris desde terça-feira com o início da circulação ciclônica | Gabriel Zaparolli

O motivo? A circulação de umidade de um ciclone extratropical sobre o Atlântico entre o Sul e o Sudeste do Brasil. 


Circulação de ciclone 

A condição vem prevalecendo desde terça e traz instabilidade isolada e passageira para a Metade Leste do Rio Grande do Sul com alternância de sol e chuva ao longo do dias. 

Com efeito, as condições do tempo mudam rápido sob a presença de circulação de umidade de um ciclone. 

Em um momento há sol e nuvens, e minutos depois o tempo está mais fechado com chuva isolada. 

Só que a chuva, entretanto, não dura muito e logo depois o sol retorna. Além disso, é comum que chova com sol, o que traz a formação de arco-íris. 

Arco-íris 

O fenômeno óptico do arco-íris aparece com frequência no Rio Grande do Sul sob duas situações. A primeira e principal, quando há circulação de nuvens por um ciclone no oceano. A segunda, no verão, quando há pancadas geradas pelo calor. 

Pancadões passageiros 

As mudanças rápidas do tempo com sol e chuva ocorreram, por exemplo, em Porto Alegre nesta quinta-feira. O dia teve início com sol e muitas nuvens, mas no fim da manhã nuvens carregadas cobriram a Capital e houve pancadas fortes em alguns bairros. O tempo à tarde, entretanto, teve o predomínio do sol na cidade. 


Previsão ainda é de chuva isolada e mais arco-íris 

Por fim, a previsão é que novamente nesta sexta-feira o quadro se repita com sol e chuva isolada no Sul e no Leste do Rio Grande do Sul. No fim de semana, o Leste gaúcho ainda pode ter ter chuva alternada com sol, mas muitíssimo mais isolada. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Anúncios