Anúncios

Ar mais quente já influencia o tempo mesmo seguindo ainda frio em muitas cidades. Mas como? Parece contraditório, contudo a explicação é bastante simples e fácil de entender. A imagem do satélite GOES-16 abaixo mostra como estava o Sul do Brasil ao meio-dia de hoje. Observa-se na imagem que havia muitas nuvens sobre o Sul do Rio Grande do Sul e em toda a parte Leste da região meridional do Brasil enquanto áreas mais a Oeste tinham tempo mais aberto com sol.


O que acontecia? Ar mais quente ingressava em altitude a partir do Norte da Argentina e do Paraguai pelo Oeste do Sul do Brasil. Ao encontrar a atmosfera mais fria com vento em superfície transportando ar frio e úmido de Sul e de Leste, o ar quente colaborou para a formação de nuvens justamente onde a atmosfera estava mais fria e com maior aporte de umidade, logo no Sul gaúcho e no Leste do Sul do Brasil.

Veja-se o caso de Porto Alegre. Todos os dias é lançado de manhã do Aeroporto Salgado Filho um balão meteorológico. Junto vai um equipamento que transmite dados coletados em diferentes níveis da atmosfera. É o que se chama de rádio-sondagem. A temperatura às 9h de hoje em superfície no aeroporto era de 11,6ºC, mas a 1.600 metros de altitude, onde deveria estar bem mais frio, a temperatura era muito parecida com 10,6ºC.

Esse padrão ficou ainda mais evidente da sondagem da base aérea de Santa Maria. Dados da sondagem indicaram que em superfície fazia 9,6ºC, mas toda a parcela da atmosfera de 700 a 1900 metros de altitude tinha temperatura mais alta. Em 900 metros de altitude, por exemplo, fazia 14ºC ou 4,6ºC acima do que era registrado na superfície. Em 1.700 metros, a temperatura era de 12,4ºC.

Diferenças ainda mais gritantes ocorreram hoje de manhã na sondagem do Aeroporto Internacional Rubem Berta de Uruguaiana. Às 9h desta quarta, a temperatura medida em superfície era de 9,2ºC. Ocorre que a 500 metros de altitude fazia 16,2ºC ou 7ºC a mais. Mesmo a 2.500 metros a temperatura era mais alta com 10,2ºC. Somente a partir do nível aproximado de 2.700 metros a temperatura passava efetivamente a ser menos que a vista em superfície.

A assimetria de temperatura não se deu apenas no perfil vertical da atmosfera. Por conta do ingresso de ar mais quente pelo Oeste e o Noroeste gaúcho e a manutenção de ar mais frio no Sul e no Leste do Rio Grande do Sul, a temperatura variou muito de região para outra do estado gaúcho ao longo do dia.


Em Santa Rosa, por exemplo, a temperatura máxima desta quarta-feira foi de 24,5ºC ao passo que na Barra do Chuí não passou de 12,3ºC. São Borja alcançou 20,5ºC de máxima enquanto em Campo Bom não fez mais que 14,6ºC. Santo Augusto foi a 21,3ºC e Porto Alegre não superou 15,8ºC no Jardim Botânico. Erechim atingiu 19,2ºC, mas Camaquã chegou a apenas 14,4ºC.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

A previsão é de elevação da temperatura no decorrer dos próximos dias à medida que a massa de ar quente tomará conta da grande parte do Sul do Brasil. O aquecimento deve ser maior no fim de semana, quando se espera até calor em algumas cidades e máximas que podem ficar perto ou mesmo acima dos 30ºC.

Anúncios