Anúncios

Áreas de instabilidade se formam sobre o Rio Grande do Sul entre a madrugada e a manhã deste sábado (3), trazendo chuva para a maioria das regiões. Na Metade Sul Gaúcha, os volumes devem ser baixos em grande parte das localidades e o risco de tempo severo é marginal. Na Metade Norte, ao contrário, a chuva deve ser mais volumosa com pancadas fortes a torrenciais em diversas localidades. E haverá ainda o risco de temporais com ocorrências localizados de vento forte e granizo.

Projeção de chuva acumulada no Sul do Brasil até 21h de sábado com base no modelo WRF da MetSuk disponível para consulta na seção de mapas deste site

Isso porque a frente fria deve se organizar sobre o Rio Grande do Sul e ganhar intensidade ao se deslocar pelo Estado. À medida que o sistema frontal encontrar o ar mais quente que atua na Metade Norte gaúcha se tornará mais intenso.


Ao avançar por uma atmosfera mais aquecida sobre Santa Catarina e o Paraná, a instabilidade deve ganhar ainda mais força. Por isso, além do Norte gaúcho, as áreas com maior risco de tempestades neste sábado são os territórios catarinense e paranaense.


Na sequência, o sistema deve aumentar a instabilidade já presente por ar tropical quente e úmido sobre o Mato Grosso do Sul e o Sudeste do Brasil.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios