Anúncios

A tempestade passou, mas os danos ficaram. Os prejuízos na fruticultura decorrentes do granizo no final da terça e na madrugada de quarta foram extremamente significativos na Serra a ponto de em alguns locais os cultivos terem sido dizimados pelas pedras de gelo.

Levantamento da Emater apontou que apenas em Flores da Cunha, os prejuízos no campo foram de 70 milhões de reais, sendo 60 milhões somente na safra de uva. Devido aos estragos e prejuízos econômicos, o município da Serra decretou emergência.


Mais um município duramente castigado e que decretou situação de emergência foi Nova Pádua. Na localidade, as perdas chegam a 80% das culturas de cebola, alho, pêssego, ameixas e maçã, passando dos 90% no caso da uva. Igualmente São Marcos recorreu ao decreto de emergência com perdas de 100% em algumas propriedades que cultivam uva, pêssego, ameixa, caqui e maçã.

Radio Solaris

Outros municípios que tiveram vultosos prejuízos em algumas propriedades foram Pinto Bandeira, Monte Belo do Sul, Bento Gonçalves e Nova Roma do Sul.


De acordo com a regional da Emater de Caxias do Sul, 17 mil hectares de frutas e hortaliças tiveram estragos em doze municipios da Serra, estimando-se 350 milhões de reais de perdas diretas. São esperadas 200 mil toneladas a menos na safra de uva com a enorme tempestade de granizo do meio da semana.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios