Anúncios

Vento forte atingiu a cidade de São Gabriel na manhã de hoje | REDES SOCIAIS

Temporais isolados podem voltar a se repetir na tarde e noite desta segunda-feira no Rio Grande do Sul, mas a MetSul Meteorologia enfatiza que serão ocorrências pontuais e localizadas, sem caráter generalizado. Há risco de chuva localmente forte e de temporais isolados com ventania.

A temperatura elevada em algumas regiões do estado favorecerá durante esta segunda metade do dia a formação de nuvens carregadas, de maior desenvolvimento vertical, em alguns pontos, capazes de gerar chuva forte a intensa isolada e vendavais localizados.


O cenário é de menor risco do que ontem, quando a temperatura era muito mais alta e as tempestades de verão atingiram diversas localidades, com estragos, especialmente no Noroeste do Rio Grande do Sul e na região da Serra Gaúcha.

Já houve chuva forte e temporais isolados na manhã desta segunda-feira no território gaúcho. Em São Gabriel, fortes rajadas de vento causaram queda de árvores na cidade e deixaram instalações da prefeitura municipal sem energia elétrica.


Estações meteorológicas do Instituto Nacional de Meteorologia registraram hoje até o meio-dia rajadas de vento de 76 km/h em São Gabriel, 69 km/h em São Vicente do Sul e 62 km/h em Quaraí. Choveu 34 mm em Uruguaiana. O Cemaden anotou 41 mm em São Borja e 36 mm em Itaqui na primeira metade do dia.

A MetSul Meteorologia alerta que a semana que começa será em grande parte marcada por instabilidade no Rio Grande do Sul, o que levará a diversos episódios de chuva localmente forte e ainda favorecerá um grande número de temporais no território gaúcho.

Temporais serão frequentes com transtornos e danos em diferentes cidades, uma vez que são esperados episódios de chuva localmente forte a intensa com muito altos volumes em curto período e ainda tempestades isoladas com risco de vendaval e queda de granizo.

Serão vários dias seguidos de risco no Rio Grande do Sul. Até quinta-feira se espera que o tempo esteja instável e sujeito à chuva forte localizada e temporais isolados, embora neste período ocorram momentos de melhoria em que o sol aparece com calor e abafamento. Na quinta, a chegada de frente fria, que vai encontrar o ar quente e úmido, deve favorecer o aumento da instabilidade.

Haverá locais do Rio Grande do Sul que vai chover muito nesta semana e outros com baixos volumes de precipitação. Modelos numéricos indicam nesta primeira metade da semana acumulados muito altos em pontos do Centro para o Oeste gaúcho, inclusive com volumes em algumas áreas acima de 200 mm.

METSUL

O mapa acima mostra a projeção de chuva do modelo de alta resolução WRF para 72 horas até 21h de quarta-feira, em que se observa a tendência de os volumes de chuva serem elevados a excessivos em pontos do Centro para o Oeste do Rio Grande do Sul nesta primeira metade da semana.

Uma massa de ar quente e úmido de origem tropical cobrirá o Sul do Brasil ao longo da semana, o que favorecerá a instabilidade frequente. Em vários dias, a chuva já ocorre de manhã em diferentes cidades, mas a instabilidade tende a ser maior da tarde para a noite à medida que a atmosfera aquece. Como as precipitações vão se formar pelo ar quente e úmido, não serão bem distribuídas.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios