Anúncios

Chuva localmente forte e temporais isolados devem seguir ocorrendo no Rio Grande do Sul, entretanto a MetSul Meteorologia enfatiza que são ocorrências pontuais e localizadas, portanto sem caráter generalizado. Região que preocupa mais é a Metade Oeste do estado, onde os volumes podem ser excessivos e com inundações.

A massa de ar quente e úmido sobre o estado favorece a formação de nuvens carregadas, de maior desenvolvimento vertical, capazes de gerar chuva forte a intensa e vendavais localizados.


Esta segunda-feira foi o segundo dia seguido com temporais no Rio Grande do Sul. Houve chuva forte e temporais hoje em cidades principalmente entre o Oeste e o Centro do estado. Em São Gabriel, fortes rajadas de vento causaram queda de árvores na cidade e deixaram instalações da prefeitura municipal sem energia elétrica.

Estações meteorológicas do Instituto Nacional de Meteorologia registraram até o final da tarde de hoje rajadas de vento de 76 km/h em São Gabriel, 69 km/h em São Vicente do Sul e 62 km/h em Quaraí.


Choveu durante esta segunda-feira até o fim da tarde entre 30 mm e 50 mm em diversas cidades do Oeste, como Itaqui, São Borja e Uruguaiana. Medições feitas por particulares em propriedades rurais indicaram até 70 mm na Fronteira Oeste gaúcha.

A MetSul Meteorologia alerta que o cenário segue de risco para chuva localmente forte a intensa com temporais no Rio Grande do Sul até a quinta-feira. De acordo com os dados, a Metade Oeste gaúcha deve ser a região a ser mais afetada.

Preocupam os indicativos pelos modelos numéricos de chuva excessiva em parte do estado até o final desta semana. Os acumulados indicados pelo WRF, o modelo de alta resolução da MetSul, atingem em apenas 72 horas de 100 mm a 200 mm em diferentes pontos do Centro para o Oeste gaúcho com marcas em alguns locais de 200 mm a 300 mm.

São volumes excepcionalmente altos para apenas dois a três dias, suficiente para provocar alagamentos e inundações, além da elevação de rios e córregos, assim que localidades do Oeste entre Santiago, São Vicente do Sul, São Borja, Itaqui, Maçambará, Uruguaiana, Alegrete, Barra do Quaraí e Quaraí devem estar em alerta para o risco de chuva excessiva na região.

Pontos isolados de outras regiões do território gaúcho também podem anotar volumes localmente elevados com registros perto ou acima de 100 mm até o final desta semana. A quinta-feira, em especial, é de alto risco com risco de chuva forte a intensa em várias cidades, incluindo Porto Alegre.

Como consultar os mapas

Todos os mapas neste boletim podem ser consultados pelo nosso assinante (assine aqui) na nossa seção de mapas a qualquer hora. A plataforma oferece mapas de chuva, geada, temperatura, risco de granizo, vento, umidade, pressão atmosférica, neve, umidade no solo e risco de incêndio e raios, dentre outras variáveis, com atualizações duas a quatro vezes ao dia, de acordo com cada simulação. Na seção de mapas, é possível consultar ainda o nosso modelo WRF de altíssima resolução da MetSul.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios