Anúncios

Vulcão Láscar teve erupção neste sábado e entrou em alerta amarelo | PEDRO TAPIA/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Um pulso eruptivo foi registrado na tarde deste sábado a mais de 1.600 quilômetros ao Norte de Santiago no vulcão Láscar, em San Pedro de Atacama, obrigando as autoridades a ativar protocolos de emergência em nível comunitário.

De acordo com relatos preliminares publicados na mídia local, uma forte erupção seguida de um extenso cogumelo de cinzas ocorreu em frente à pequena cidade de Talabre, chamando a atenção dos habitantes da área desértica.

“As estações de monitoramento Sernageomin, instaladas nas proximidades do vulcão Láscar, registraram um terremoto associado à dinâmica dos fluidos no interior do sistema vulcânico às 12h36, publicou o Serviço Nacional de Geologia e Mineração do Chile (Sernageomin).

“O Comitê Operacional de Emergência comunitário já está ativado. Neste momento, equipes municipais estão indo a Talabre para avaliar a evacuação preventiva”, compartilhou por sua vez o prefeito de San Pedro de Atacama, Justo Zuleta.

Como resultado desse aumento na atividade do Lascar, “uma coluna eruptiva com alta carga piroclástica de aproximadamente 6.000 metros acima do nível da cratera foi gerada”, afirmou o relatório. O VAAC de Buenos Aires, que faz alertas para a aviação sobre cinzas, publicou um primeiro aviso informando que o material vulcânico avança no sentido Sudoeste.

O Chile é o segundo país com mais vulcões do mundo e está localizado no Círculo de Fogo do Pacífico, com cerca de 90 vulcões potencialmente ativos e 60 deles com registros históricos.

O Láscar, a 5.592 metros acima do nível do mar, está localizado na região de Antofagasta e a 70 quilômetros da cidade de San Pedro de Atacama, um dos principais polos turísticos do norte do país sul-americano. Este vulcão, que registrou pulsos semelhantes em 2006 e 2015, entrou em erupção pela última vez em 1993.

Cinzas do Lascar chegaram ao Brasil em 1993

Em 21 de abril de 1993, milhões de brasileiros foram às urnas para decidir em plebiscito a forma e o sistema de governo. Venceram as propostas de República e Presidencialismo. No Rio Grande do Sul, entretanto, o assunto que motivou conversas e discussões naquele dia não foi a política.

Quem saiu de casa para votar na manhã de céu encoberto de 21 de abril de 1993 foi apanhado de surpresa por uma fina camada de cinzas sobre os telhados de casas, automóveis e na vegetação. O que poderia estar acontecendo? A resposta estava no Chile!

O vulcão Láscar experimentava uma das mais importantes erupções da sua história e três dias antes havia dado origem a um fluxo piroclástico. A poeira vulcânica atingiu grande parte do Rio Grande do Sul e algumas cidades catarinenses. No estado gaúcho, as cinzas foram observadas especialmente na Grande Porto Alegre, Missões, Vale do Taquari, Planalto Médio e Serra do Nordeste.

JORNAL ZERO HORA/REPRODUÇÃO/ARQUIVO METSUL

“A sensação é que caía uma chuva fina que às vezes ficava mais intensa”, diziam os jornais da época. As pessoas manifestavam preocupação quanto à contaminação, mas os especialistas se apressaram para realizar exames químicos e logo descartaram o perigo.

As consequências não passaram de automóveis, telhados e árvores cobertos por uma fina camada de cinzas. Mas o fato foi tão surpreendente que acabou deixando o resultado do plebiscito em segundo plano nos jornais de Porto Alegre do dia seguinte.

Os efeitos mais graves da erupção do Láscar, cujas cinzas alcançaram até mesmo Buenos Aires, foram registrados no Norte da Argentina. A quantidade de cinzas acumulada nas ruas foi muito maior e o transporte aéreo viu-se fortemente afetado. A delegação do Grêmio ficou retida no território argentino e os jogadores reclamavam de irritação nos olhos. A erupção de 1993 foi considerada até então a mais intensa do vulcão no norte chileno na era moderna, tendo provocado uma nuvem piroclástica que atingiu 8 quilômetros de altura.

Maior ameaça de cinzas é para a Argentina

Com o seu pico a 5.641 metros de altitude, o vulcão Láscar da região de Antofagasta é um dos mais ativos dos Andes e situa-se numa zona onde predominam ventos de Sudoeste que empurram as partículas emitidas na atmosfera e os gases para o território argentino.

No caso da erupção de 1993, a poeira vulcânica oriunda da erupção nas proximidades do Pacífico atravessou o continente e veio a se precipitar em cidades na costa do Atlântico Sul. As cinzas vulcânicas foram trazidas do Láscar, no norte do Chile, para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina devido à atuação de correntes de vento em elevada altitude chamadas de corrente de jato.

Anúncios