Anúncios

Espiral de nuvens do ciclone extratropical na costa da Argentina alcança o Rio Grande do Sul com aumento de nebulosidade em algumas regiões e ingresso de ar mais frio | NOAA

O vórtice (espiral de nuvens) de um ciclone extratropical – não o centro da tempestade – alcançou o Rio Grande do Sul nesta sexta com aumento de nuvens em algumas regiões, embora o centro do sistema esteja distante do estado gaúcho. A análise do final da madrugada de hoje mostrou o centro do ciclone com pressão mínima de 999 hPa sobre o Oceano Atlântico, a Leste da província de Buenos Aires, e se afastando do continente.

Chama atenção no mapa as linhas de espessura de 5.400 sobre o Rio da Prata numa área bastante concentrada. Traduzindo, o valor significa ar frio de maior intensidade e estes valores costumam ser vistos mais em incursões de ar frio no inverno. Havia, assim, uma verdadeira bolha de ar mais frio sobre o Rio da Prata, o que explica Buenos Aires e Montevidéu terem tido chuva, vento e temperatura baixa por várias horas seguidas sob a influência do ciclone.

O ciclone impulsionou ar frio para o Sul do Brasil e ao meio-dia desta sexta-feira a maior parte das cidades gaúchas estava com temperatura muito amena, abaixo dos 20ºC no horário. Mais cedo, o ar frio foi responsável por trazer uma madrugada de temperatura baixa na maioria das regiões gaúchas, notadamente nas metades Oeste e Sul do estado que estavam com tempo mais aberto.

As estações do Instituto Nacional de Meteorologia indicaram mínimas de 10,3ºC em Santiago; 10,9ºC em Canguçu; 11,6ºC em Caçapava do Sul; 11,7ºC em Jaguarão e Passo Fundo; 11,8ºC em Soledade; 11,9ºC em Bagé e Palmeira das Missões; 12,1ºC em Alegrete; 12,5ºC em Livramento; 12,6ºC em Uruguaiana; e 12,9ºC em Quaraí. Diversas outras cidades tiveram um amanhecer com temperatura entre 13ºC e 15ºC.

A tendência é o ciclone seguir se afastando do continente, mas a circulação de nuvens que traz a partir do mar ainda vai proporcionar nebulosidade neste sábado em algumas regiões gaúchas. O sol aparece no Rio Grande do Sul neste sábado e haverá áreas com céu claro no decorrer do dia, como pontos do Noroeste, do Centro e do Norte do Estado.

A circulação do vórtice do ciclone extratropical no Atlântico traz mais nuvens para a fronteira com o Uruguai, a Campanha, áreas de entorno da Lagoa dos Patos e o Sul gaúcho. Há chance de precipitação isolada e passageira no Sul do Estado, mas o sol aparece na região durante o dia.

A massa de ar mais frio, impulsionada pelo ciclone, proporciona um dia tipicamente de outono com marcas agradáveis. Faz frio cedo da manhã em diversas localidades com marcas de 10ºC a 13ºC. Alguns pontos de maior altitude da Metade Norte podem começar o sábado com marcas de um dígito.

Sem a influência da circulação de umidade ciclônica que traz bandas de nuvens, as madrugadas do domingo e da segunda-feira devem ter escassa nebulosidade ou céu claro no Rio Grande do Sul. Isso vai favorecer um maior resfriamento noturno e mínimas mais baixas que pode atingir 5ºC a 7ºC nos Aparados e 11ºC a 13ºC em alguns setores da Grande Porto Alegre.

Ciclones extratropicais são absolutamente rotineiros no Atlântico Sul, especialmente nos meses de outono, inverno e primavera. Muitos destes sistemas vão nos impactar nos próximos meses, trazendo massas de ar frio e episódios de chuva e temporais, além do vento. O conhecido vento Minuano costuma ocorrer sob a atuação de um ciclone extratropical.

Anúncios