Anúncios

O tempo muda entre a tarde e a noite desta segunda-feira com expectativa de chuva em várias regiões do Rio Grande do Sul. Além da chuva, a instabilidade poderá trazer ainda temporais em pontos isolados do território gaúcho na segunda metade do dia de hoje.

O que vai determinar a mudança do tempo é a mesma frente fria que trouxe temporais no domingo na Argentina e no Uruguai, onde houve registro de chuva localmente forte a intensa, raios, queda de granizo localizada e rajadas de vento forte em alguns pontos.


A instabilidade já afeta pontos do estado gaúcho nesta manhã, mas será da tarde para a noite desta segunda-feira que a chuva vai alcançar número muito maior de localidades do Rio Grande do Sul à medida que nuvens de desenvolvimento vertical se formam.

Adverte-se que algumas áreas de instabilidade nesta segunda no Rio Grande do Sul devem ser de forte intensidade, especialmente na segunda metade do dia, à medida que a frente fria se desloca pelo Rio Grande do Sul e encontra ar muito quente em sua dianteira.


A MetSul alerta que a frente fria poderá provocar temporais, assim como se deu no Uruguai e Argentina, com risco em alguns pontos de chuva localmente forte, trovoadas, queda de granizo e rajadas de vento forte. Isoladamente, temporais fortes não podem ser descartados.

Observe nos mapas com a projeção de anomalia de temperatura em 850 hPa (1.500 metros de altitude) como a característica da massa de ar sobre o Rio Grande do Sul será diferente ao fim do dia com a atuação da frente com ar muito quente dando lugar a ar mais ameno.

Os mapas a seguir mostram a projeção de chuva do modelo meteorológico europeu para a tarde e noite desta segunda, além do começo da madrugada da terça. Estas e outras projeções de chuva podem ser consultadas pelo nosso assinante na seção de mapas.

Como se observa, embora ocorram pancadas de chuva no Sul gaúcho, a tendência é que a chuva se concentre mais na Metade Norte, região que terá também a maior probabilidade de alguns temporais isolados por conta do encontro da frente fria com a massa de ar quente.

Uma vez que a chuva será irregular na distribuição e com grande variabilidade de volumes de um ponto para outro nos locais em que chover, as precipitações não devem trazer alívio para a estiagem em diversas localidades enquanto em outras a chuva deve ser benéfica, sobretudo à cultura do milho. (Com foto de capa de Rosinara Ferreira)

Anúncios