Anúncios

Vários estados sofrem ainda com as consequências da chuva extrema ocorrida no final do mês de novembro e nos primeiros dias deste mês, notadamente Santa Catarina e o Espírito Santo. No estado catarinense, quatro mortes foram confirmadas em consequência da chuva que ainda afeta a trafegabilidade em algumas importantes rodovias federais.

Nos próximos cinco dias, até o final desta semana, a chuva tende a ficar mais concentrada numa faixa entre o Norte, o Centro-Oeste e o Sudeste do Brasil. É o padrão climatológico típico da precipitação nesta época do ano. Na maior parte do Sul e do Nordeste, a chuva será escassa até o final da semana.


Nestas regiões, a instabilidade ocorre principalmente por convecção. O ar quente ascende na atmosfera e encontra camadas mais frias, formando nuvens. Algumas nuvens adquirem um grande desenvolvimento vertical e provocam pancadas de chuva localmente forte a intensas com alagamentos pontuais, além de temporais isolados.

No Sudeste, na cidade de São Paulo, a instabilidade predomina até esta quarta e de quinta em diante o sol vai predominar, embora o aquecimento possa gerar nuvens isoladas carregadas com chuva e temporal. Na cidade do Rio de Janeiro, tempo instável até parte da quinta, mas depois o tempo melhora e o sol predomina até o final da semana. A instabilidade diminui no final da semana com sol e nuvens também em Belo Horizonte.


O que vai chamar atenção no final da semana e no próximo fim de semana em São Paulo e no Rio de Janeiro será o calor. A temperatura deve passar dos 30ºC na capital paulista e no Rio devem ser esperadas máximas acima de 35ºC em alguns bairros.

O mapa acima mostra a projeção de chuva para cinco dias do modelo meteorológico alemão Icon com os acumulados previstos pela simulação até o começo do domingo. Este e outros mapas de precipitação podem ser acessados pelo nosso assinante  (assine aqui) na seção de mapas.

No Sul do Brasil, no curtíssimo prazo, o tempo firme predomina na maioria das cidades, o que vai favorecer a instalação de uma intensa onda de calor no Rio Grande do Sul. No final desta semana, pancadas começam a atingir cidades a partir do Oeste e durante o fim de semana se espera chuva irregular e isolada, embora localmente forte a torrencial com temporais pelo excessivo calor, em diversas regiões gaúchas.

Anúncios