Anúncios

Curiosos e turistas se divertiam nesta quarta-feira enquanto fotografavam templos e santuários sob a neve no Japão, depois de fortes chuvas que deixaram um morto e causaram graves problemas no transporte. “Essas temperaturas estão entre as mais baixas que vimos em uma década”, disse à AFP Takafumi Umeda, funcionário da Agência Meteorológica do Japão (JMA).

A JMA alertou para o risco de grandes ondas nas costas e para a formação de placas de gelo nas estradas, perigosas para o tráfego. De acordo com o porta-voz do governo Hirokazu Matsuno, uma pessoa morreu, devido a esta onda de frio.


As autoridades investigam outras duas mortes, provavelmente ligadas às condições meteorológicas. Centenas de voos foram cancelados pela tempestade de neve, e os trens, cancelados ou atrasados.

As rodovias apresentavam muitos engarrafamentos. Longe desses contratempos, no templo Zenkoji, na cidade montanhosa de Nagano, os visitantes aproveitavam o espetáculo da neve. A mesma imagem foi vista em Kyoto, a antiga capital imperial, dotada de um rico patrimônio histórico.


“Vim esquiar, mas a neve estava tão espessa que mudei meu horário e decidi fazer alguns passeios turísticos” na cidade, disse Akiko Sotobori à AFP, em Nagano. Na estação de esqui, “a tempestade era tanta que não consegui ver nada além de três metros”, conta. A capital do país, Tóquio, e sua periferia estavam a salvo da neve, embora o frio fosse maior do que o normal.

A neve forte continuou nesta quarta-feira em grande parte do Japão enquanto o país enfrenta a onda de frio mais severa da temporada até agora. Temperaturas mínimas recordes foram observadas em partes do Japão, com neve caindo na costa do Mar do Japão, estendendo-se do Norte ao Oeste do país. Em meio a preocupações de novas nevascas, inclusive em áreas baixas na costa do Pacífico, a agência meteorológica está pedindo vigilância contra nevascas, mar agitado e estradas com gelo.

Pedestres atravessam uma ponte coberta de neve sobre o rio Kamo em Kyoto nesta quarta depois que fortes nevascas e fortes ventos durante a noite afetaram amplas áreas do país | FRED MERY/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Caminhões presos em rodovia devido à forte neve na via expressa Shin-Meishin em Yokkaichi, província de Mie | STR/JIJI PRESS/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Nevasca interrompeu o trânsito em diversas rodovias e motoristas ficaram presos nas estradas em meio à nevasca | STR/JIJI PRESS/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Carro coberto pela neve na cidade de Nagano após a forte nevasca | KAZUHIRO NOGI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Os terrenos do templo Kinkakuji – o Pavilhão Dourado – estão cobertos de neve em Kyoto com a forte nevasca que atingiu o Japão | STR/JIJI PRESS/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Pessoas em trajes tradicionais visitam o Santuário Yasaka em Kyoto com a paisagem branca pela neve | FRED MERY/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Um homem tira fotos de árvores cobertas de neve e dos tradicionais portões torii japoneses em um templo em Kyoto | FRED MERY/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Japoneses caminham na neve enquanto visitam o Templo Zenkoji de Nagano sob frio abaixo de zero | KAZUHIRO NOGI/AFP/METSUL METEOROLOGIA

Milhares de pessoas que usam serviços ferroviários locais nas províncias de Kyoto e Shiga, no Oeste do Japão, foram forçadas a passar a noite em vagões ou estações, enquanto os veículos nas principais estradas do país ficaram parados e centenas de voos foram cancelados.

O centro de Tóquio experimentou temperaturas abaixo de zero na noite de terça-feira e sua primeira neve do ano, embora apenas uma pequena quantidade tenha caído e não acumulado no chão.

Entre os outros efeitos no transporte, a Japan Airlines e a All Nippon Airways disseram que mais de 300 voos programados para a quarta-feira foram cancelados. Os serviços de trem de alta velocidade também foram interrompidos, com a East Japan Railway suspendendo o trem-bala entre Fukushima e Shinjo na linha Yamagata Shinkansen na região Nordeste de Tohoku durante todo o dia.

Seções de serviços de trens-bala nas linhas Sanyo Shinkansen e Tokaido Shinkansen estavam operando em velocidade reduzida, de acordo com seus operadores, enquanto atrasos também ocorreram nas linhas Tohoku e Akita Shinkansen.

Anúncios