Anúncios

Uma frente fria chegou nas últimas horas ao Rio Grande do Sul e agora ar mais frio avança de Sul e traz o tão esperado alívio após uma quinzena de castigar em que o estado anotou 15 dias seguidos de máximas acima de 40ºC, possivelmente sem precedentes na história gaúcha, uma vez que nem o janeiro de 1943 que coleciona a maioria dos recordes de máximas absolutas das cidades com séries históricas centenárias teve tantos dias acima de 40ºC.

A diferença de temperatura em 24 horas é enorme e os gaúchos vão experimentar uma tarde de temperatura amena a agradável como há semanas não tinham. As marcas nos termômetros nesta tarde vão estar 10ºC a 15ºC abaixo do registrado ontem em grande número de cidades do Rio Grande do Sul. Além do ingresso de ar mais ameno, o tempo instável com céu encoberto ou chuva em diversas regiões contribui para as marcas menores nos termômetros.


A MetSul, esperando que havia uma enorme diferença de temperatura hoje em relação ao dia de ontem, anotou a temperatura em diversas cidades ao meio-dia da quarta-feira. Observe a diferença entre o que se registrava ontem às 12h e o que se anotou hoje e note como a queda maior da temperatura é maior em cidades do Leste gaúcho e menor no Noroeste, o que se explica pela trajetória marítima do ar mais frio e que exerce menor influência em áreas mais continentais e distantes do mar.


O ar mais frio que ingressa no Rio Grande do Sul foi responsável na madrugada de hoje por mínimas muito baixas na província de Buenos Aires. O Aeroporto Internacional de Ezeiza, na Grande Buenos Aires, em pleno final de janeiro, registrou apenas 11,4ºC. No observatório central da cidade de Buenos Aires, em Villa Ortúzar, fez 13,9ºC. No interior da província de Buenos Aires, muito frio para a época do ano com mínimas de 5,6ºC em Benito Juarez, 7,1ºC em Tandil e 8,2ºC em Azul.

Massa de ar frio vai derrubar a temperatura ainda mais na noite de hoje, quando devem ser registradas as mínimas do dia na maioria das cidades do Rio Grande do Sul

Embora massas de ar frio em janeiro não tragam frio propriamente dito para a grande maioria dos municípios, noites bastante agradáveis são esperadas. Pontos da Grande Porto Alegre e de muitas cidades do interior podem ter mínimas de 16ºC a 17ºC. Na Campanha e no Extremo Sul, mínimas de 13ºC a 15ºC.  No fim de semana, alguns locais (baixadas) dos Aparados da Serra e do Planalto Sul Catarinense podem anotar mínimas de um dígito, portanto abaixo de 10ºC. Gramado e Canela, muito buscadas pelos turistas e que chegaram a ter mais de 36ºC nos últimos dias, podem anotar 13ºC a 14ºC nas madrugadas do fim de semana, previsão idêntica para Caxias do Sul.

Foram duas semanas de calor inesquecível no Rio Grande do Sul. A rede do Instituto Nacional de Meteorologia registrou 13 dias consecutivos em que as máximas bateram em 40ºC. Fez 41,5ºC em Quaraí no dia 12; 41,7ºC (recorde absoluto de 110 anos) em Bagé no dia 13; 40,8ºC em Bagé no dia 14; 40,6ºC em Uruguaiana no dia 15; 41,8ºC em Uruguaiana dia 16; 40,2ºC no dia 17 em Teutônia; 41,1ºC em Santa Rosa em 18 de janeiro; 41,5ºC em São Luiz Gonzaga no dia 19; 42,1ºC em Uruguaiana no dia 20; 41,8ºC dia 21 em Uruguaiana; 41,6ºC dia 22 em Uruguaiana; 42,1ºC dia 23 em São Luiz Gonzaga; 41,2ºC dia 24 em São Luiz Gonzaga; 39,6ºC dia 25 em São Luiz Gonzaga; e 39,5ºC dia 26 em Campo Bom. Já estações particulares acusaram 42,3ºC em Santa Rosa no dia 25 e 40,7ºC dia 26 em Parobé.

Anúncios