Anúncios

Áreas de maior altitude do Rio Grande do Sul voltaram a ter temperatura baixa no amanhecer desta quarta-feira | EDIMILSON WATZLAVICK

O Rio Grande do Sul completou nesta quarta-feira uma semana com noites de temperatura baixa. São sete dias seguidos em que as mínimas no Estado ficam abaixo das marcas dos 5ºC. O período mais gelado ocorreu na Sexta-Feira Santa e durante o fim de semana, quando atuava uma massa de ar frio que ingressou na última quinta-feira.

O resfriamento mais acentuado agora ocorre por conta da atmosfera seca. Com baixa umidade do ar e o tempo aberto, a temperatura cai bastante durante a noite e eleva rapidamente de dia. O resultado é uma grande amplitude térmica com frio em algumas cidades no período noturno e até calor em alguns municípios à tarde.


Foi o caso desta quarta-feira. O tempo muito aberto na madrugada e o perfil seca da atmosfera favoreceram mais uma madrugada com mínimas baixas em alguns municípios. Em São José dos Ausentes, a temperatura desceu a 3ºC. Veja as mínimas de hoje no Rio Grande do Sul:

São José dos Ausentes: 3,5°C
Cambará do sul: 4,0°C
Pinheiro Machado: 5,2°C
Soledade: 5,2°C
Vacaria: 5,3°C
Getúlio Vargas: 5,4°C
Canela: 5,5°C
São José do Ouro: 5,9°C
Capão Bonito do Sul: 6,6°C
Bom Jesus: 6,7°C
Ernestina: 6,8°C
Chapada: 6,9°C
São Francisco de Paula: 7,5°C
Espumoso: 8,2°C
Santa Rosa: 8,2°C
Serafina Correa: 8,3°C
Tapera: 8,5°C
Teutônia: 9,2°C
Farroupilha: 9,3°C
Campos Borges: 9,3°C
Ilópolis: 9,3°C
Pelotas: 9,3°C (52m)
Lagoa Vermelha: 9,6°C
Coxilha: 9,8°C
Muitos Capões: 9,8°C


A sequência de noites frias, entretanto, está perto do fim e não vai se sustentar com o aumento da umidade. Este feriado deve ser o último dia com mínimas baixas nos locais de maior altitude do Rio Grande do Sul. A área de São José do Ausentes pode voltar a ter marcas de 3ºC a 5ºC.

A instabilidade que retornará no decorrer da quinta para algumas regiões e que vai dominar o estado gaúcho na sexta vai impedir que as mínimas sigam baixas no final desta semana. Nuvens e chuva, exceto quando do ingresso de uma massa de ar frio mais forte, desfavorecem resfriamento noturno.

Conforme os mais recentes dos modelos numéricos analisados pela MetSul, a possibilidade de uma nova sequência de madrugadas frias no território gaúcho está descartada ainda neste mês de abril e poderia se produzir na primeira metade do mês de maio.

Anúncios