Um forte temporal atingiu a cidade do Rio de Janeiro e outras localidades do Grande Rio na noite desta terça-feira. A precipitação veio com grande intensidade em alguns bairros da capital fluminense, produzindo alagamentos e inundações repentinas. A cidade foi colocada em estágio de atenção e as sirenes de alerta soaram em algumas comunidades.

De acordo com o Centro de Operações da Prefeitura do Rio, sirenes foram acionadas em ao menos 30 comunidades. Os avisos de emergência por chuva foram para moradores do Complexo do Alemão, Engenho da Rainha, Joaquim de Queiroz e outras comunidades.

MAIS: CLIQUE AQUI E VEJA FOTOS DOS RAIOS ATINGINDO O CRISTO


Vídeos publicados em redes sociais pelos moradores da cidade do Rio e outras da área metropolitana mostram muitas ruas alagadas e algumas convertidas pela correnteza da chuva intensa em curto período.

Dados do Alerta Rio, o serviço meteorológico da Prefeitura do Rio de Janeiro, mostram que em apenas uma hora choveu quase 60 mm em pontos da cidade. Os pluviômetros registraram em uma hora volumes perto de 60 mm no Grande Méier enquanto em bairros da zona Sul do Rio choveu muito menos.

Foi um temporal de verão com raios e vento. As rajadas se aproximaram dos 70 km/h no Aeroporto Santos Dumont e a tempestade veio acompanhada de muitas descargas elétricas com alta incidência de raios na nuvem do tipo Cumulonimbus.

A combinação de umidade mais elevada com temperatura alta proporciona que as condições se tornem propícias para a ocorrência de temporais isolados de chuva torrencial com elevados volumes em curto intervalo, vento forte e granizo nesta época do ano.

Estes temporais se dão principalmente da tarde para a noite, quando se formam nuvens de grande desenvolvimento vertical pelo aquecimento diurno que gera movimentos convectivos (ar ascendente) na atmosfera.

A convecção forma nuvens do tipo Torre Cumulus (TCu) e Cumulonimbus (Cb) que causam os temporais localizados e não raro muitíssimo isolados. Localmente, alguns destes temporais podem ser fortes a severos mesmo com risco de danos.

Quanto mais quente e atmosfera e menor a pressão atmosférica, maior é o potencial para haja a formação de nuvens muito carregadas e mais alta a probabilidade de temporais localizados de maior severidade. O ar quente e a umidade são os combustíveis para tempo severo e dias de calor mais intenso apresentam maior probabilidade de tempestades se a atmosfera não estiver muito seca.

A chuva já começou a enfraquecer à medida que a nuvem de temporal descarrega sua energia. Nos próximos dias, com calor intenso, novos temporais isolados podem ocorrer no estado do Rio de Janeiro no fim de tarde e à noite com potencial para volumes localizados muito altos de chuva.