Anúncios

A chuva retorna para parte do Rio Grande do Sul nesta terça e prossegue amanhã em diversas regiões com risco de temporais isolados. Áreas de instabilidade atuam da tarde para a noite de hoje entre o Oeste e o Sul do estado gaúcho com chance de pancadas localmente fortes. Com a atmosfera mais aquecida pelo calor da tarde, nuvens de grande desenvolvimento vertical vão se formar no Oeste gaúcho com prováveis temporais.


A instabilidade nesta terça será maior à noite entre o Oeste do Rio Grande do Sul e a região da Campanha, podendo atingir até alguns pontos do Centro do Estado. Núcleos isolados de forte a intensa instabilidade devem trazer chuva localmente forte com raios e risco ainda de granizo e vento forte.Os temporais na segunda metade do dia de hoje atingem ainda o Uruguai, em especial área do Centro e do Norte do país vizinho.

O risco de temporais prossegue amanhã. Chove no decorrer da quarta-feira em todas regiões gaúchas, mas se enfatiza que as precipitações tendem a ser muito irregulares.

Como se prevê a formação de múltiplos núcleos isolados de intensa instabilidade, haverá locais em que deverá chover forte com altos volumes em curto período em pontos próximos que pouco vai chover.

Os acumulados altos de precipitação, assim, serão isolados e acompanhando essencialmente temporais localizados. Na maior parte das cidades gaúchas, os volumes não devem ser altos.

Preocupa na quarta-feira o risco de temporais isolados, alguns fortes a severos. Os dados dos modelos meteorológicos apontam desde ontem para a possibilidade de no decorrer da quarta se formarem vários núcleos de temporais isolados no decorrer do dia do Sul ao Norte gaúcho, mas, especialmente, entre a tarde e a noite.

A atmosfera estará muito instável sobre o Sul do Brasil na tarde e noite desta quarta com um ambiente propício à formação de células isoladas de tempestade.

Os índices de instabilidade, utilizados com parâmetro para prognóstico de tempo severo, apontam valores altos e comuns em situações de tempestade. O CAPE (Convecton Available Potential Energy), por exemplo, projeta valores acima de 2000 J/Kg, logo cenário favorável a temporais, em diversas regiões.

O modelo WRF, disponível ao assinante na seção de mapas com projeção hora a hora, aponta valores de refletividade muito altos em alguns locais que é condizente com granizo, inclusive de maior tamanho.

O risco de chuva localmente forte e de tempestades na tarde e noite de amanhã, quarta, será maior nas Metades Norte e Leste do Rio Grande do Sul. Há possibilidade de formação mesmo de algumas linhas de instabilidade com chuva localmente volumosa, vento e granizo.

O WRF projeta uma se deslocando na segunda metade do dia pelo Leste e o Nordeste gaúcho, o que coloca Porto Alegre e região na zona de risco, sobretudo entre o fim da tarde o começo da noite de quarta.


Os mapas de risco de granizo do modelo WRF para esta quarta-feira apresentam valores médios a altos em diversas regiões gaúchas, assim que na ocorrência de tempo severo o risco maior será granizo e não vento, apesar da possibilidade de episódios isolados de vento forte que não raro acompanham temporais mais fortes em que há precipitação de granizo ou chuva intensa.

A MetSul adverte ainda que os dados indicam que vários núcleos de intensa instabilidade vão se deslocar do Norte do Rio Grande do Sul para Santa Catarina, trazendo chuva forte a torrencial localizada e temporais isolados com possibilidade de vento e granizo em diferentes pontos do território catarinense, especialmente à tarde e à noite nesta quarta-feira.

Anúncios