Anúncios

Temporais causaram a voltar estragos em Santa Catarina ontem em mais um dia de tempo severo isolado no Sul do Brasil com a atmosfera quente, úmida e instável que já tinha gerado tempestades na sexta. Como é comum em tempestades passageiras de verão, houve registros muitos localizados de vento forte, granizo e chuva intensa.

A instabilidade foi maior entre o Oeste e o Meio-Oeste catarinense, onde o ar estava mais aquecido ao passo que no Leste e Nordeste de Santa Catarina vento mais frio e úmido vindo do mar deixava o tempo fechado com temperatura menor e chuva, o que não levava ao risco de tempo severo.


O município mais atingido por temporal durante o sábado em Santa Catarina foi o de Pricesa. A tempestade na tarde de ontem veio com vendaval e granizo acompanhando a chuva muito forte.

Vendaval causou destruição no município catarinense de Princesa | Redes sociais

Houve alagamentos, ao menos dez casas foram destelhadas e o vento levantou as telhas de uma escola estadual. Lonas foram distribuídas pelos bombeiros aos moradores atingidos pelo vendaval.

Temporal destelhou casas em Princesa | Redes sociais

À noite, a área de Chapecó teve chuva intensa. Houve dezenas de pontos de alagamentos pela intensa precipitação em curto período na cidade do Oeste de Santa Catarina.

Chuva alagou Chapecó | Corpo de Bombeiros

Com a chuva muito volumosa em curto intervalo, o sistema de drenagem urbana não conseguiu absorver o volume excessivo e bueiros colocaram água para fora e córregos locais transbordaram. Choveu intensamente também no município de Xaxim no começo da noite.

De acordo com dados das estações da Epagri-Ciram, a chuva ontem somou 40 mm em Coronel Freitas, 37 mm em Pinhalzinho, 32 mm em Abelardo Luz e Chapecó, e 30 mm em Anchieta. Em muitos municípios próximos destas localidades sequer as estações indicaram chuva.

Isso em razão do caráter isolado das precipitações. Justamente por esta razão é certo que em alguns locais choveu mais do que o indicado pelas estações meteorológicas, uma vez que os volumes chegam a variar muito por bairros nestes temporais de verão.

Mais temporais a caminho

A previsão do tempo da MetSul alertava para o risco de temporais isolados típicos de verão da tarde para a noite de sábado entre a Metade Norte do Rio Grande do Sul e o Paraná, o que inclui Santa Catarina. O risco destas tempestades localizadas se repetirem prossegue agora no começo desta semana.


O Sul do Brasil segue sob a influência de ar quente e úmido principalmente nos estados catarinense e paranaense, o que traz a formação de nuvens isoladas de temporal da tarde para a noite. O risco de tempestades localizadas é maior neste domingo no Paraná, mas alguns pontos do Oeste catarinense podem ter registros isolados de tempo severo.

Entre a terça e a quarta-feira áreas de instabilidade vão avançar pelo Rio Grande do Sul com tendência de chuva na maioria das regiões gaúchas durante a quarta, entretanto os volumes devem ser muito irregulares ante a perspectiva de as precipitações serem muito mal distribuídas.

Anúncios