Anúncios

Temporais atingiram parte do Uruguai no final da sexta-feira e nas primeiras deste sábado com chuva localmente forte e vendavais. A região mais atingida no país vizinho pelo tempo severo foi o Sudoeste uruguaio, especialmente o departamento de Colonia.


Os temporais acompanharam o avanço de uma linha de instabilidade com temporais a partir do Norte da província de Buenos Aires e o Sul das províncias argentinas de Entre Ríos e Santa Fé.

Os vendavais causaram alguns estragos isolados no departamento uruguaio de Colonia. Vídeo publicado em redes sociais mostra o momento em que as intensas rajadas de vento levantam o telhado de uma moradia na localidade de Nueva Palmira.

Os temporais no Uruguai ocorreram após uma sexta-feira com calor em intensidade que não se via no país desde o último verão. A temperatura se aproximou ou passou dos 40ºC em vários departamentos uruguaios.

De acordo com estações do Instituto Uruguaio de Meteorologia (Inumet), a temperatura na tarde da sexta chegou a 40,1ºC em Paysandú, 40,0ºC em Salto, 39,5ºC em Durazno, 39,4ºC em Mercedes e San José, 39,1ºC em Paso de los Toros e 39,0ºC em Artigas.

O calo foi enorme também na área da capital uruguaia. A máxima no Aeroporto Internacional de Carrasco chegou a 38,8ºC. Já a estação oficial de Montevidéu, no Prado, anotou uma máxima de 37,0ºC.

A onda de calor entra numa fase em que a umidade estará mais alta, favorecendo a formação de nuvens e também a ocorrência de chuva no Rio Grande do Sul neste fim de semana. Como resultado, a sensação de abafamento será intensa com grande desconforto térmico.

O sol predomina no turno da manhã do sábado em grande parte das regiões com previsão de elevação rápida da temperatura. Na sequência, a combinação de umidade e forte calor forma nuvens de grande desenvolvimento vertical com previsão de pancadas isoladas de chuva.

Aliás, a chuva neste fim de semana no Rio Grande do Sul será por demais irregular e muito mal distribuída. Grande número de cidades não deve ter precipitação. A chuva e os temporais são mais prováveis em pontos da Fronteira Oeste e da Metade Norte gaúcha. (Com foto de capa de Enzo Curti)

Anúncios